quinta-feira, 31 de dezembro de 2009

Adeus 2009


sábado, 21 de novembro de 2009

Jorge Ferreira (1961 - 2009)


Não conheci, pessoalmente, o Jorge Ferreira.

Admirei a sua forma de escrever, a frontalidade com que abordava os diversos temas no Tomar Partido, que lia assiduamente, e a forma directa e concisa com que, tantas vezes, comentava alguns posts do Sempre a Produzir.

Chocou-me a notícia de ver um companheiro destas lides dos blogues partir tão cedo, vítima duma luta que, soube-o recentemente, travava já há algum tempo e que não conseguiu vencer.

À família, apresento as minhas sinceras condolências.

Que Deus o tenha.

A porra do passeio era duro

Indo eu, indo eu a caminho de Sete Rios, eis senão quando decido estacionar a scooter na qual me deslocava e a porra da motoca ganha vida própria, atirando-me ao chão de modo a amortecer a sua própria queda.

Resultado: uns quantos hematomas, vulgo nódoas negras tamanho Large, na nádega direita e no tornozelo e joelho esquerdos, e um hematoma tamanho familiar na perna direita, acompanhado de três lacerações, uma delas com direito a um ou dois pontos.

terça-feira, 10 de novembro de 2009

Falta de assiduidade

Quem segue o Sempre a Produzir sempre esteve habituado a uma certa regularidade na publicação de posts deste blogue, algo que, nos últimos tempos, deixou de acontecer.

A única razão para este sucedido é a falta de tempo com que este Vosso interlocutor se tem vindo a deparar.

Assim que me seja possível, voltarei com maior regularidade.

terça-feira, 3 de novembro de 2009

Fórmula Um 2009 - XVII

GRANDE PRÉMIO DO ABU DHABI

01 de Novembro de 2009

2009 FORMULA 1 ETIHAD AIRWAYS ABU DHABI GRAND PRIX



Circuito de Yas Marina- 5 quilómetros e 554 metros
Recorde de Melhor Volta - Sebastian Vettel, com o tempo de 1:40.279, em 2009

Resultados da prova

1º - Sebastian Vettel
2º - Mark Webber
3º - Jenson Button
4º - Rubens Barrichello
5º - Nick Heidfeld
6º - Kamui Kobayashi
7º - Jarno Trulli
8º - Sebastien Buemi

Melhor volta - Sebastian Vettel, com o tempo de 1:40.279

Sebastian Vettel acabou a temporada em beleza, ao alcançar o primeiro lugar no novíssimo GP do Abu Dhabi, a melhor volta e o galardão DHL, atribuído a quem concluiu mais voltas mais rápidas durante a temporada.

Com o título já garantido, Button fez a corrida que lhe competia, de modo a mostrar, mais uma vez, que não está no grande circo só para fazer número, e travou um sério despique, que culminou numa última volta verdadeiramente infernal, com Mark Webber pela obtenção do segundo lugar na prova e que levou ambos pilotos a cortarem a meta lado a lado.

A Ferrari voltou a desiludir, nesta última prova de 2009, com o décimo segundo lugar de Räikkönen e o décimo sexto lugar de Fisichella, o que permitiu à, também decepcionante, McLaren manter o terceiro lugar no campeonato de construtores apenas por um ponto de diferença para a sua rival italiana.

O atípico campeonato acaba por trazer à ribalta novos valores emergentes no seio da Fórmula Um, quer no que toca a pilotos quer no que toca a equipas com a estreante Brawn e a, outrora integrante do meio da tabela, Red Bull Racing a conseguirem os lugares cimeiros do campeonato de construtores.

A ver vamos o que nos reserva o ano de 2010, com algumas novidades já prometidas como a transferência de Robert Kubica para a Renault, Fernando Alonso para a Ferrari, Barrichello para a Williams e o rumor de que Rosberg integrará as fileiras da Brawn.

Campeonato Pilotos 2009

1º - Jenson Button - 95 pontos
2º - Sebastian Vettel - 84 pontos
3º - Rubens Barrichello - 77 pontos
4º - Mark Webber - 69,5 pontos
5º - Lewis Hamilton - 49 pontos
6º - Kimi Räikkönen - 48 pontos
7º - Nico Rosberg - 34,5 pontos
8º - Jarno Trulli - 32,5 pontos
9º - Fernando Alonso - 26 pontos
10º - Timo Glock - 24 pontos
11º - Felipe Massa - 22 pontos
12º - Heikki Kovalainen - 22 pontos
13º - Nick Heidfeld - 19 pontos
14º - Robert Kubica - 17 pontos
15º - Giancarlo Fisichella - 8 pontos
16º - Sebastien Buemi - 6 pontos
17º - Adrian Sutil - 5 pontos
18º - Kamui Kobayashi - 3 pontos
19º - Sebastien Bourdais - 2 pontos
20º - Kazuki Nakajima - 0 pontos
21º - Nelson Piquet, Jr. - 0 pontos
22º - Vitantonio Liuzzi - 0 pontos
23º - Romain Grosjean - 0 pontos
24º - Jaime Alguersuari - 0 pontos
25º - Luca Badoer - 0 pontos

Campeonato Construtores 2009

1º - Brawn - Mercedes - 172 pontos
2º - Red Bull Racing - Renault - 153,5 pontos
3º - McLaren - Mercedes - 71 pontos
4º - Ferrari - 70 pontos
5º - Toyota - 59,5 pontos
6º - BMW Sauber - 36 pontos
7º - Williams - Toyota - 34,5 pontos
8º - Renault - 26 pontos
9º - Force India - Mercedes - 13 pontos
10º - Scuderia Toro Rosso - Ferrari - 8 pontos

Mais informações aqui.

quinta-feira, 29 de outubro de 2009

Perguntas estúpidas

Às vezes, nem damos por isso, talvez por distração, cansaço ou porque são situações tornadas tão corriqueiras que já nem ligamos, mas a verdade é que, por vezes, somos confrontados com perguntas estupidamente ridículas…

- Quando estás na cama, deitado, de olhos fechados e luz apagada e alguém entra e pergunta se estás a dormir…

Ridículo e merecedor de resposta do género “A dormir? Nada disso… Estou a treinar para quando morrer”.

- Quando levamos um electrodoméstico para um daqueles estabelecimentos reparadores e o gajo do balcão pergunta se o aparelho está com problemas… Dá vontade de responder que não, que o coitado do aparelhómetro estava cansado de estar em casa e que fomos ali só numa de dar um passeio para desanuviar.

- Ou quando um gajo acaba de acordar, ainda a esfregar os olhos e a bocejar à força toda, e alguém pergunta se já estamos acordados…

A resposta óbvia é que não… “Não acordei. Estou a sonhar alto ou com um ataque de sonambulismo.”

- A coisa tinha mais impacto há uns tempos atrás, quando os telemóveis não faziam parte do nosso quotidiano e a populaça ainda tinha, na sua larga maioria, telefone fixo.

Quem não se lembra de algum otário ligar para o número fixo lá de casa e perguntar “onde estás?

Onde estou… Ora que essa… Estou algures no Pólo Norte. A porra da casa foi levada por um furacão.

- Um gajo está a acabar de tomar banho e a pergunta é sempre a mesma… “Já tomaste banho?

O normal é deixar andar, numa de evitar melindres, mas a resposta óbvia seria qualquer coisa como “Não. Não tomei banho. Estou molhado porque dei um mergulho na sanita.

- Com toda a certeza, os leitores possuidores de garagem no prédio em que habitam já passaram pela situação de estar à espera do elevador quando chega um vizinho que pergunta, com um ar risonho e descontraído, se vai subir…

Dá vontade, eu sei… “Não, senhor. Estou à espera que o meu apartamento desça e me venha buscar.

- Outra situação típica de pergunta estúpida é quando um gajo está, pacatamente, a cagar na casa de banho do emprego e alguém bate à porta, que, por acaso, até está trancada e com aquele sinal vermelho a dizer Ocupado, e pergunta se está alguém…

A resposta óbvia e imediata, a não ser que um gajo se aperceba que é o administrador que pretende sentar-se no trono, é que não… “Não, não está ninguém. É um bocado de merda, que aqui ficou, que está a falar.

Pior do que estes exemplos, e os leitores que sejam pais sabem-no bem, só mesmo quando somos confrontados pelas pequenas crias.

- Um gajo está a lavar a loiça e a pequena criatura, numa de meter conversa, pergunta “o que estás a fazer?

Regra geral, isto pode dar azo a duas respostas com consequências bem diferentes.

Dá para responder qualquer coisa estúpida, tipo “estou a vestir as calças” e, nesse caso, a esperta da cria começa a rir e diz “não estás, não… Estás a lavar a loiça!” e temos o assunto resolvido ou podemos responder a verdade, o que, muitas vezes, leva a uma situação de quase insanidade mental…

Estou a lavar a loiça.” … “Porquê?” … “Porque a loiça estava suja.” … “Porquê” … “Porque estivemos a jantar.” … “Porquê?” … “Porque tínhamos fome.” … “Porquê?” … “Porque já não comíamos há algum tempo e o corpo precisa de alimento.” … “Porquê?” … “Porque sem alimento o corpo não resiste e cai no chão.” … “Porquê?”, “Porquê?”, “Porquê?”

quarta-feira, 28 de outubro de 2009

Mais corrupção?

A Polícia Judiciária está a investigar diversas empresas, todas elas com o Estado como accionista, estando em causa alegadas irregularidades com serviços prestados por parte de construtoras e empresas de manutenção de infra-estruturas, corrupção, tráfico de influência e branqueamento de capitais.

Diz o velho ditado que não há fumo sem fogo…

A pica polémica

A vacina que está a ser usada cá no burgo contra a gripe A não foi aprovada em alguns países, nomeadamente nos Estados Unidos, por conter substâncias na sua composição que podem, dizem alguns entendidos na matéria, causar danos à saúde dos que a tomam.

Na Alemanha, membro de pleno direito da nossa querida União Europeia, há muita populaça a recusar a vacina uma vez que é sabido que governantes e funcionários públicos de alto gabarito foram vacinados com outra substância que não a tal da Pandemrix.

Há, inclusive, quem diga, na Alemanha, que os potenciais riscos ultrapassam os benefícios.

Nesta santa terrinha, o Infarmed, entidade que regula estas tretas cá no burgo, segue, à risca, as orientações fornecidas pela Agência Europeia do Medicamento que diz que o benefício foi considerado superior ao risco.

No entanto, há muitos profissionais de saúde que, vá-se lá saber porquê, recusam-se a ser vacinados…

Um alto carola do meio da Bioética já veio dizer que é natural, dado que estão mais envolvidos no meio, sabem, naturalmente, mais do que o resto da populaça do ponto de vista técnico e científico e sabem que não há ainda resultados realmente sólidos que permitam decidir, com clareza, se o cidadão deve ser vacinado.

Cá por mim, eles lá têm as suas razões…

terça-feira, 27 de outubro de 2009

Cuidado...


Cuidado, sim, porque com esta coisa de meia dúzia de cada vez a populaça começa a ficar mal habituada e arriscam-se a ver lenços brancos à primeira vitória pela margem mínima ou ao primeiro empate.

terça-feira, 20 de outubro de 2009

Saramago

O eurodeputado social-democrata Mário David exortou José Saramago a renunciar à cidadania portuguesa, uma vez que se sente envergonhado com as declarações do escritor sobre a Bíblia.

Há uns anos atrás, o escritor fez a ameaça de renunciar à cidadania portuguesa e, agora, o eurodeputado junta-se a outras vozes que pedem que, efectivamente, a concretize.

O Nobel da Literatura, e sabe Deus como é que foi possível alcançar este respeitado galardão, afirmou que "a Bíblia é um manual de maus costumes, um catálogo de crueldade e do pior da natureza humana".

Conheço muitos católicos, muitos anti-católicos, muitos hereges e muitos outros que não acreditam na fé ou na religião, mas, independentemente das suas crenças, nunca nenhum deles desceu a um nível tão reles, mal-educado e sem qualquer tipo de propósito como esta besta que, além de não merecer ser Português, ainda merece que lhe cortem a puta da língua e as duas mãos.

Independentemente do que cada um acredite ou não, espero que esta ignóbil personagem vá parar ao quinto dos infernos e que, na hora de deixar este mundo, seja enterrado bem longe da pátria mãe à qual já manifestou o desejo de renunciar.

Fórmula Um 2009 - XVI

GRANDE PRÉMIO DO BRASIL

18 de Outubro de 2009

FORMULA 1 GRANDE PRÉMIO PETROBRAS DO BRASIL 2009


Circuito de São Paulo- 4 quilómetros e 309 metros
Recorde de Melhor Volta - J P Montoya, com o tempo de 1:11.473, em 2004

Resultados da prova

1º - Mark Webber
2º - Robert Kubica
3º - Lewis Hamilton
4º - Sebastian Vettel
5º - Jenson Button
6º - Kimi Räikkönen
7º - Sebastien Buemi
8º - Rubens Barrichello

Melhor volta - Mark Webber, com o tempo de 1:13.733

Campeonato Pilotos

1º - Jenson Button - 89 pontos
2º - Sebastian Vettel - 74 pontos
3º - Rubens Barrichello - 72 pontos

Campeonato Construtores

1º - Brawn - Mercedes - 161 pontos
2º - RBR - Renault - 135,5 pontos
3º - McLaren - Mercedes - 71 pontos

Button encarou o GP do Brasil à espera dum quase milagre que lhe permitisse ser campeão nesta penúltima prova do campeonato.

Quase milagre porque, apesar de ter saído da décima quarta posição da grelha de partida, o rapaz já ia muito bem posicionado para, aproveitando um qualquer deslize da concorrência directa, pontuar o mínimo necessário para ser campeão.

A coisa começou a compor-se logo na primeira volta, depois duma carambola entre diversos pilotos que permitiu ao britânico subir para o nono lugar.

Uma corrida muito atribulada para diversos pilotos, com furos e incêndios nas boxes pelo meio, que acabou com o novo Campeão do Mundo a cantar, ainda dentro do carro, a conhecida música dos Queen “We Are The Champions”.

Campeões, sim, porque a Brawn também se sagrou, antecipadamente, campeã por equipas, conseguindo o feito inédito de atingir o número um logo na primeira temporada em que participou.

Assim, sendo, a próxima corrida servirá para definir o segundo e terceiro lugar, numa luta que se afigura renhida entre o veterano Barrichello e o jovem Sebastian Vettel.

Próximo Grande Prémio a 01 de Novembro em Abu Dhabi.

Mais informações aqui.

segunda-feira, 19 de outubro de 2009

Aperto de mão

Não sou nenhuma besta, mas aperto a mão como me educaram desde criança, ou seja, com certo vigor ou, como se dizia antigamente, um aperto de mão “à homem”.

Há uns tempos atrás, dei os bons dias – educadamente, como manda a lei – a um pseudo superior hierárquico e o homem queixou-se do aperto que lhe dei, para surpresa, e risos contidos, de tantos quantos assistiram à ocorrência.

Hoje, logo pela manhã e enquanto esperava pelo comboio, dediquei-me a observar a reunião duma pandilha de colegas que se iam encontrando na gare para, digo eu, apanhar o dito e irem para as aulas.

Tudo gente na casa dos dezassete ou dezoito anos, ou seja, homens de barba rija, ainda que possuidores de brincos, piercings e outros afins que, aliados a uns penteados meio paneleirotes, fruto de tanta brilhantina, lhes conferiam um aspecto de putos.

Independentemente do aspecto visual dos rapazolas, o que me chamou à atenção foi a forma ridícula como se cumprimentavam, já que aquilo é mais um esfregar de mãos do que, propriamente, um aperto das mesmas.

Uma coisa de bradar aos céus, acompanhada dum “Ya” que, pelos vistos, substitui o tradicional “bom dia”.

Safavam-se, ali no meio, os dois rapazes de cor que, em vez do tradicional aperto de mão, iam tentando ensinar aos restantes um daqueles cumprimentos típicos de gangs.

domingo, 18 de outubro de 2009

Chegaram as borbulhas

Chegaram e atacaram com força…

A coitada da pequena cria está com Varicela, o que está a deixar os pais apreensivos e cansados, uma vez que é uma novidade na nossa vida familiar – e uma novidade nada agradável, apesar de sabermos que era inevitável – que nos tem deixado de rastos, dada a permanente correria para dar assistência à pequena criatura que berra com ardores e com a consciência de que não pode coçar.

A mãe, preocupada até mais não, leva as mãos à cabeça cada vez que olha para a filha e só pensa no dia em que vai voltar a ver a querida filha sem estas borbulhas assustadoras.

Este Vosso interlocutor, reconhecidamente mais pachola, anda, sem dúvida, preocupado e angustiado, especialmente cada vez que ouve a cria a chorar com comichão e dores, mas vai fazendo os possíveis para conseguir arrancar uns sorrisos das suas queridas mulheres, brincando com a situação e dizendo que a filha parece, toda ela, uma borbulha ambulante.

A ver vamos quanto tempo esta treta vai demorar para sarar.

quinta-feira, 15 de outubro de 2009

Maitê Proença

É uma gaja qualquer que anda por aí algures e que até conseguiu uma legião de fãs, cá no burgo, à custa dos desempenhos que teve em algumas novelas.

Agora, e depois de ter insultado a pátria que diz ser dos seus avós, a grandiosa vaca tem atrás dela um país que repudia a sua presença e que se a apanha a pôr as patas imundas em solo nacional é bem capaz de lhe enfiar com a Torre de Belém pelo cu acima, previamente besuntado com o creme dos Pastéis de Belém, para que a coisa escorregue melhor.


Vá para o pénis que a fecunde, grande puta!

segunda-feira, 12 de outubro de 2009

Eleições autárquicas

Mantém-se a tradição e todos ganharam, ou melhor, as bocas entre os dois principais partidos vão nesse sentido, “coadjuvados” pelo camarada Jerónimo de Sousa que se recusa a assumir qualquer tipo de derrota, por mais óbvia que esta seja.

O Partido Social Democrata ganhou mais câmaras, sim senhor, mas perdeu em relação a 2005.

O Partido Socialista aumentou o número de câmaras em relação a 2005 mas ainda não ultrapassou o PSD.

Afinal de contas, e tendo em conta os resultados das legislativas, quem é que ganhou e quem é que perdeu?

Ou, se assim quiserem, quem é que está a ganhar força e quem é que está a perder?

Precisam-se de aulas de governabilidade e de economia

Este fim-de-semana tive a oportunidade de rever um Amigo de longa data, alguém que não via há 10 anos, a última vez que fui a Espanha.

Alguém que não vinha a Portugal há cerca de 20 anos, altura em que, depois de uns anos de trabalho cá no burgo, se viu obrigado a voltar a Espanha, na sequência de ordens superiores, vindas do país vizinho, que determinavam o fecho da fábrica, em que trabalhava, por motivos financeiros.

Claro está que, depois de relembrar os velhos tempos e de muito passeio por Lisboa, Cascais e Sintra, a conversa incidiu sobre a evolução de Portugal e de Espanha e a realidade que se vive, actualmente, em ambos os países, ambos, sublinhe-se, afectados pela crise internacional.

Com crise ou sem crise, as diferenças abismais não são, obviamente, de agora e tudo começou há muitos anos atrás, quando o país vizinho soube começar a aproveitar a conjectura internacional e as ajudas que lhe foram sendo proporcionadas para inverter a situação e “disparar”, em termos económicos e sociais, ao contrário de Portugal que estagnou e ficou ultrapassado.

Com crise ou sem crise, é nestas alturas que me pergunto para que é que pénis serviu, ou serve, a União Europeia, o Euro e mais uma série de merdas derivadas da inclusão deste pequeno recanto numa Europa que, supostamente, deveria ser mais equitativa.

À laia de notas soltas, aqui ficam algumas das muitas diferenças entre os dois países da Península Ibéria e permitam-me, os caros leitores, relembrar que ambos os países são governados por socialistas, ambos com uma taxa de desemprego muito elevada, ambos com problemas de segurança, ambos a braços com reivindicações sociais, ambos etc, etc, etc.

- O ordenado mínimo em Espanha ronda os 630 euros, ou seja, 180 euros mais que os 450 euros cá do burgo, sendo um valor superior, por exemplo, ao ordenado da minha querida mulher, o que a deixou boquiaberta e algo revoltada.

Dizem as estimativas que no não muito longínquo ano de 2012 o ordenado mínimo em Espanha deverá rondar os 800 euros, enquanto que o nacional deverá andar por volta dos 500… Trezentos euros de diferença dentro de pouco mais de dois anos e meio.

- O meu estimado Amigo fez quase mil quilómetros para vir desde Valência até Lisboa, dos quais setecentos – nas chamadas auto-vias espanholas e que são iguais às nossas auto-estradas – sem pagar um cêntimo, e trezentos, depois de entrar em território nacional, a pagar os valores que todos conhecemos.

Dirão os estimados leitores que em Espanha também se pagam portagens e com valores bem superiores aos praticados cá no burgo…

É verdade, sim senhor, mas tal facto verifica-se em auto-estradas exploradas por entidades privadas e não nas vias a cargo do estado espanhol.

E, repito, as tais das auto-vias são iguais ou superiores às nossas auto-estradas que passam a vida em obras.

- Continuando na senda dos desgraçados dos automobilistas, refira-se que, em Espanha, o litro de gasolina 95 custa, em média, porque o preço varia muito entre estações de serviço, 1,050 euros, enquanto que cá no burgo a populaça desembolsa 1,261 euros por cada litro.

No gasóleo a diferença não é tão acentuada mas, ainda assim, o litro em Espanha continua a ser mais barato que em Portugal.

- Por ser um indicador forte do nível de vida dum cidadão, continuámos a falar de assuntos relacionados com carros e, mais uma vez, as diferenças vieram à tona.

Uma hora de aluguer de karts, coisa de que este Vosso interlocutor é aficionado, é qualquer coisa como sete a dez euros mais barata em Espanha.

O Ford Focus com o motor 1.400 de cilindrada e oitenta cavalos de potência, que em Espanha nem sequer existe à venda, custa, cá no burgo, 19.100 euros… Em Espanha, o Focus 1.600 com 100 cavalos custa, com o mesmo nível de equipamento, 16.450 euros. Ou seja, mais carro por menos dinheiro.

A diferença acentua-se, fenómeno sobejamente conhecido de quem se interessa por estas coisas das quatro rodas, quando passamos a escalões superiores, como, por exemplo, o BMW 320d que custa 30.000 euros em Espanha, contrastando com os 42.450 euros pedidos pelos concessionários cá do burgo. Nada mais, nada menos do que doze mil, quatrocentos e cinquenta euros de diferença.

E os gajos ganham, em média, bem mais do que nós!

- Quando chegou a altura de meter uma das crias na escola do estado, o meu caríssimo Amigo deparou-se com falta de vagas na escola pretendida.

Cá no burgo, e isso aconteceu com a minha querida filhinha, falta de vagas é igual a desespero dos pais que ou têm com quem deixar as crias ou têm que fazer o sacrifício de aguentar a mensalidade dum infantário particular.

No país vizinho, a partir duma determinada idade, a escolaridade é obrigatória e, se não existem, criam-se vagas.

Para o efeito, a direcção da escola tirou dois ou três alunos de turmas já existentes e juntou-os numa nova turma, onde incluiu a cria do meu referido Amigo.

Além disso, os pais recebem um subsídio do estado para a compra de livros e material escolar, qualquer coisa como 150 euros, que lhes permite encarar aquele mês de compras para o ano escolar com um maior optimismo do que aqueles pais que ouvimos a queixarem-se num qualquer telejornal cá do burgo.

- Apartamentos T2? Isso é para os casais reformados que, atendendo à idade, que vai avançando, já não têm pachorra para limpar uma casa maior e quantos menos passos derem, para ir da sala para o quarto, melhor.

Em Espanha, o normal é começar logo com um T3 ou um T4 ou, porque não, pensar numa pequena vivenda, ainda que geminada, porque as condições de financiamento proporcionadas pelos bancos e as ajudas que possam vir do estado permitem a uma jovem família optar por esse tipo de habitação.

Sim, eu sei… Mas isso, meus caros leitores, é igual a Portugal… Há zonas mais caras e há zonas mais baratas e, nesse particular, as zonas caras de Espanha são realmente caras.

Há, no entanto, que saber escolher e tomar uma opção de vida, tal como cá no burgo.

- Esta coisa, tão apregoada pelo Sr. Sócrates, de melhor conciliar a vida familiar com a vida laboral é também “tema de campanha” em Espanha.

Em primeiro lugar, a populaça tem a oportunidade de solicitar a chamada meia jornada, ou seja, trabalhar quatro horas e receber cerca de 400 euros.

Neste particular, ficou-me a dúvida sobre se o valor apresentado foi dado como sendo o valor realmente pago, e ponto final, ou se aparecia como resultado de algum exemplo prático.

De qualquer maneira, a populaça espanhola continua a ter muitas facilidades no que toca a flexibilidade de horários e continuam a dar o eterno exemplo de trabalhar das nove às dezoito de segunda a quinta e das nove às catorze e trinta à sexta-feira, começando o fim-de-semana umas horas mais cedo.

Diga-se, de passagem, que aquela gente tem direito a 30 úteis de férias e, em alguns casos, sete dias extra para tratar de assuntos pessoais.

É caso para perguntar… Se é possível em Espanha, porque é que não é possível cá no burgo?

Em suma, e no computo geral, a comparação continua a ser a mesma de há anos a esta parte e resume-se ao facto de que os espanhóis ganham mais e têm um custo de vida mais acessível, ao passo que o miserável do tuga ganha menos e tem um custo de vida, em média, mais caro.

Claro que nem tudo são rosas e que, no país vizinho, também há muita merda, mas uma coisa é certa:

Numa Espanha igualmente a braços com o flagelo da crise e do desemprego, a classe média mantém-se maioritária e com um nível de vida acima do razoável, enquanto que cá no burgo essa mesma classe média está cada vez mais pobre e com tendência a desaparecer.

Dito tudo isto, talvez seja hora dos nossos governantes, nomeadamente o Sr. Sócrates, tirarem uns dias de licença sem vencimento e irem ter umas aulas de governabilidade com os seus homólogos espanhóis.

sexta-feira, 9 de outubro de 2009

Inserção fraudulenta

O Correio da Manhã de hoje publica uma notícia sobre fraudes no Rendimento Social de Inserção, algo que, obviamente, já era de esperar.

São os tais milhares de cidadãos, citados, tantas vezes, por certas vozes da nossa sociedade, que ficam a coçar a tomateira durante o dia, recebendo um abono do estado para o fazer.

São os tais milhares de cidadãos que recebem um dízimo dos impostos que nós, a populaça que trabalha arduamente para receber uma merda dum ordenado ao fim do mês nem sempre suficiente para fazer face às despesas ou para dar de comer à família, temos que pagar.

É a escumalha que, sem qualquer tipo de escrúpulos, ainda é capaz de aproveitar a porra do subsídio para negociar drogas ou outras merdas ilícitas, ganhar um dinheirinho extra e ter um bom carro, uma boa televisão ou as últimas novidades de gadgets multimédia, vulgo pseudo telemóveis.

É, esta, a tal da justiça social de que tanto se fala.

quinta-feira, 8 de outubro de 2009

Fórmula Um 2009 - XV

GRANDE PRÉMIO DO JAPÃO

04 de Outubro de 2009

2009 FORMULA 1 FUJI TELEVISION JAPANESE GRAND PRIX


Circuito de Suzuka - 5 quilómetros e 807 metros
Recorde de Melhor Volta - Kimi Räikkönen, em 2005, com o tempo de 1:31.540

Resultados

1º - Sebastian Vettel
2º - Jarno Trulli
3º - Lewis Hamilton
4º - Kimi Räikkönen
5º - Nico Rosberg
6º - Nick Heidfeld
7º - Rubens Barrichello
8º - Jenson Button

Melhor volta - Mark Webber, com o tempo de 1:32.569

Campeonato Pilotos

1º - Jenson Button - 85 pontos
2º - Rubens Barrichello - 71 pontos
3º - Sebastian Vettel - 69 pontos

Campeonato Construtores

1º - Brawn - Mercedes - 156 pontos
2º - RBR - Renault - 120,5 pontos
3º - Ferrari - 67 pontos

Mais um GP capaz de baralhar as contas do campeonato, uma vez que a soberba corrida de Sebastian Vettel permite-lhe, ainda, acalentar esperanças no que toca ao campeonato de pilotos.

Próximo Grande Prémio a 18 de Outubro no Brasil.

Mais informações aqui.

A16

Faz hoje uma semana que foi inaugurada a nova auto-estrada A16 e, ao contrário do que diziam os mais optimistas, nada mudou na IC19.

Dizem que é uma alternativa mas, para muitos automobilistas, porventura para uma grande maioria, ir parar à outra ponta da cidade e ter que passar pelo calvário da Calçada de Carriche ou ter que atravessar Lisboa para ir parar a um ponto bem mais próximo do fim da IC19, a opção deixa de ter qualquer tipo de interesse.

Apesar do agravamento do risco de contágio de Gripe A e outras maleitas afins, a melhor alternativa, meus senhores, continua a ser o comboio.

terça-feira, 29 de setembro de 2009

Forças Armadas

Foi ontem publicado, em Diário da República, o decreto-lei que rege a redução de 1.330 efectivos militares das Forças Armadas cá do burgo até 2013, no âmbito da reorganização da estrutura da defesa do nosso pacato país.

Contas feitas, segundo um matutino diário, o diploma aponta para um universo de setenta e oito oficiais generais, 5.146 oficiais superiores, 9.300 sargentos e quatro mil e vinte praças dos três ramos das Forças Armadas.

Ou seja, pela primeira vez na história das prestigiadíssimas instituições militares, passam a existir mais oficiais do que simples soldados e marujos, sendo, também, de salientar que a Marinha passa a ser o ramo com mais efectivos, tirando o, desde sempre, primeiro lugar ao Exército.

Uma vez que não têm subordinados, em quantidade, a quem darem ordens, só me pergunto para quê tantos oficiais para não fazerem a ponta dum pénis, a não ser sugar dos impostos que todos pagamos e gritar um pouco mais com os mancebos por altura dos parcos meses de recruta.

Sistema Nacional de Saúde

O Sr. Sócrates já se auto elogiou, por várias vezes, pelo sistema de saúde cá do burgo que chega ao ponto de ser um modelo a seguir pelos Estados Unidos de tão bom que é.

Talvez não seja má ideia o Sr. Obama ler, com atenção, as notícias deste lado do Atlântico porque, na realidade, a coisa parece não ser bem assim.

Afinal de contas, estudos recentes mostram que o sistema de saúde nacional está entre os piores da Europa, mais concretamente em vigésimo quinto lugar entre trinta e três países.

As razões, às quais já fiz alusão por diversas vezes, são sempre as mesmas: tempos de espera muito elevados, falta de rápido acesso a um médico de família, falta de informação, acesso a medicamentos e outras tretas afins.

Afinal, os verdadeiros resultados aparecem quando os estudos provêm de entidades externas e independentes.

Fórmula Um 2009 - XIV

GRANDE PRÉMIO DE SINGAPURA

27 de Setembro de 2009

2009 FORMULA 1 SINGTEL SINGAPORE GRAND PRIX



Circuito de Singapura - 5 quilómetros e 067 metros
Recorde de Melhor Volta - Kimi Räikkönen, em 2008, com o tempo de 1:45.599

Resultados

1º - Lewis Hamilton
2º - Timo Glock
3º - Fernando Alonso
4º - Sebastian Vettel
5º - Jenson Button
6º - Rubens Barrichello
7º - Heikki Kovalainen
8º - Robert Kubica

Melhor volta - F Alonso, com o tempo de 1:48.240

Campeonato Pilotos

1º - Jenson Button - 84 pontos
2º - Rubens Barrichello- 69 pontos
3º - Sebastian Vettel- 59 pontos

Campeonato Construtores

1º - Brawn - Mercedes - 153 pontos
2º - RBR - Renault - 110,5 pontos
3º - Ferrari - 62 pontos

O pódio diz tudo.

O GP de Singapura só não baralha as contas do campeonato, como aconteceu em 2008, porque a distância pontual dos primeiros para o resto dos pilotos é muito grande.

Em todo o caso, fica a chamada de atenção para a fraca prestação da Ferrari que, com o 10º e 13º lugares, falhou na recuperação que vinha a realizar.

Próximo Grande Prémio a 04 de Outubro no Japão.

Mais informações aqui.

segunda-feira, 28 de setembro de 2009

Legislativas 2009

Como já vem sendo hábito, a abstenção venceu por larga margem e, desta feita, foram mais de três milhões, seiscentos e setenta e oito mil os cidadãos que mostraram estar-se nas tintas para a política ou que consideram os políticos todos iguais.

Dos partidos mais pequenos nem sinal de vida, a não ser o assumir duma imensa derrota manifestado pelo líder do MMS, Eduardo Correia, falhado o objectivo de eleger um deputado para a Assembleia da República.

Quanto aos cinco maiores, e avaliando os discursos dos respectivos líderes, todos ganharam, à excepção do PSD.

Por parte do Partido Socialista, o senhor Sócrates considerou que o PS teve uma extraordinária vitória eleitoral.

O homem perdeu votos e a maioria absoluta mas obteve uma extraordinária vitória…

Depois de tanta merda, tanta arrogância e tanta teimosia, resta saber se o senhor Sócrates vai tentar governar sozinho, ou se vai tentar enveredar por alguma coligação, e quanto tempo é que se vai aguentar à frente dos destinos cá do burgo.

O PSD foi o único a assumir a derrota, ainda que, subtilmente, quer Ferreirta Leite quer outros dirigentes do partido tenham tentado minimizar a questão com a história de que ganharam nas europeias, perderam agora e vão ganhar nas autárquicas… A tal coisa do ciclo de três eleições.

Esqueceram-se foi de relembrar a populaça de que estas eleições foram para escolher o primeiro-ministro de Portugal e os digníssimos representantes que vão aquecer as digníssimas cadeiras do hemiciclo, sendo, por conseguinte, de vital importância para o futuro do país.

Em todo o caso, Ferreira Leite até foi coerente ao afirmar que não foram os resultados esperados e que assumia a responsabilidade, o que terá deixado bem contentes algumas figuras relevantes do partido que consideram que a senhora não tem perfil, nem condições, nem categoria para ser líder dos laranjas ou, muito menos, primeira-ministra.

Outro vencedor foi o Bloco de Esquerda, já que, segundo Francisco Louça, o partido passa a estar no Parlamento com deputados eleitos por muitos distritos onde a esquerda não estava representada.

Vitórias que mudam a política do país, uma vez que levaram à obtenção dos principais objectivos do BE, a saber, acabar com a arrogância e absolutismos de Sócrates.

Bem… Presunção e arrogância é coisa que não falta ao Sr. Louçã se pensa que foi à custa do seu partido que o PS perdeu a maioria absoluta, porque basta ter dois dedos de testa para perceber que os votos perdidos pelo PS não foram direitinhos para o BE.

O camarada Jerónimo pautou pela mesma bitola e, mesmo quando viu a CDU descer para o quinto lugar no ranking dos mais votados, não se privou de chamar a si a vitória.

Mais… Quando lhe perguntaram se a CDU saía fragilizada deste sufrágio, o camarada zangou-se e realçou que uma CDU que recebeu mais votos significa uma CDU que cresceu (imagine-se), uma CDU que avançou (sim, senhor, avançou para o quinto lugar).

Não sei se será, realmente, verdade, mas consta que o camarada se emocionou quando soube que o partido tinha eleito mais um deputado em Setúbal, considerando tal facto como um grande êxito.

Outro vencedor, este sim, de acordo com muita populaça e muitos analistas políticos, o verdadeiro vencedor nestas legislativas, foi o CDS, cujo líder, Paulo Portas, viu o seu trabalho, dedicação e esforço recompensados ao obter o terceiro lugar e atingir o tal marco dos dois dígitos.

O CDS cresceu, conseguiu o melhor resultado dos últimos vinte e seis anos, conseguiu eleger deputados por círculos eleitorais onde nunca o tinha feito e cumpriu com os diversos objectivos a que Portas se tinha proposto.

Nas palavras do líder do CDS, que reafirmou o propósito de ser a melhor oposição contra o governo socialista, o partido passou a disputar outro campeonato.

Esperemos que assim se mantenha.

quarta-feira, 23 de setembro de 2009

O meu voto

Não faço parte do grupo dos indecisos, não senhor, nem, tão-pouco, daqueles que vão votar em branco.

O meu voto está decidido, já de há muito a esta parte.

No entanto, hoje tive um acesso de dúvidas existenciais quando, ao dirigir-me para o meu local de trabalho, recebi, e aceitei, o programa eleitoral do Movimento Mérito e Sociedade, mais conhecido pelo MMS.

Dizem estes senhores que, no que toca à Justiça, defendem a castração química para quem comete crimes de violação e pedofilia, coisa que sempre defendi, ainda que essa coisa da química não me agrade muito e que preferisse uma castração lenta e dolorosa, tipo com a faca de cozinha e o dito cujo do criminoso cortado às rodelas bem fininhas.

Ainda no que respeita à Justiça, defendem o aumento das penas máximas e o fim da limitação dos vinte e cinco anos de prisão, o que sempre defendi, especialmente quando se trata de crimes contra a integridade de gente inocente.

Saúde pública gratuita e universal, algo que soa a utopia mas agradável de ouvir.

Quando falam do Sistema Fiscal cá do burgo, os responsáveis deste partido falam da dedução da totalidade das despesas médicas e das despesas de educação, da redução da taxa de IVA para 15% e de eliminar aquela estupidez da dupla tributação aplicada aos automóveis, ou seja, tudo medidas que agradariam, sobremaneira, ao Vosso interlocutor e a tanta gente que, como eu, gostaria de ver os parcos rendimentos darem para mais do que, muitas vezes, ter que sobreviver até ao fim do mês.

O meu voto está decidido mas gostava que o partido em que vou votar defendesse, também, estas medidas.

terça-feira, 22 de setembro de 2009

Patrick Swayze (1952 - 2009)

segunda-feira, 14 de setembro de 2009

Fórmula Um 2009 - XIII

GRANDE PRÉMIO DE ITÁLIA

13 de Setembro de 2009

FORMULA 1 GRAN PREMIO SANTANDER D'ITALIA 2009


Circuito de Monza - 5 quilómetros e 793 metros
Recorde de Melhor Volta - R Barrichello, em 2004, com o tempo de 1:21.046

Resultados

1º - Rubens Barrichello
2º - Jenson Button
3º - Kimi Räikkönen
4º - Adrian Sutil
5º - Fernando Alonso
6º - Heikki Kovalainen
7º - Nick Heidfeld
8º - Sebastian Vettel

Melhor volta - Adrian Sutil, com o tempo de 1:24.739

Campeonato Pilotos

1º - Jenson Button - 80 pontos
2º - Rubens Barrichello - 66 pontos
3º - Sebastian Vettel- 54 pontos

Campeonato Construtores

1º - Brawn - Mercedes - 146 pontos
2º - RBR - Renault - 105,5 pontos
3º - Ferrari - 62 pontos

Na quarta dobradinha do ano para a Brawn, Barrichello impôs-se a Button e reduziu, desta forma, a diferença que os separa no campeonato de pilotos.

Nada de muito novo no resto da classificação, uma vez que este campeonato tem sido repleto de situações inéditas e inesperadas.

Nada de muito novo porque a surpresa veio de Adrian Sutil, que conseguiu levar o seu Force-India ao quarto lugar, o que leva a equipa a pontuar pela segunda vez consecutiva, à frente de pilotos, bem mais habituados a estas andanças, como Alonso ou Vettel.

Próximo Grande Prémio a 27 de Setembro em Singapura.

Mais informações aqui.

sexta-feira, 11 de setembro de 2009

43 anos a dormirem juntos

É verdade, sim senhor… Os meus pais dormem juntos há, pelo menos, quarenta e três anos e são, a par com muitos outros casais espalhados por este mundo fora, a prova cabal que o estudo científico, mencionado num dos jornais diários cá do burgo, é uma balela de primeira categoria.

Diz o estudo que partilhar a mesma cama com o cônjuge faz mal à saúde e que os problemas físicos e psíquicos duplicam para os casais que dormem juntos.

Existem, realmente, alguns problemas físicos, uma vez que já não são, propriamente, uns jovens e os bicos de papagaio, juntamente com umas dores nos costados, começam a aparecer com alguma frequência.

O tal do estudo diz que o ressonar do cônjuge origina queixas e pode ser motivo de divórcio.

Ora, retomando o exemplo do casal que me trouxe a este mundo de loucos, lembro-me de ouvir o ressonar do meu progenitor, estando eu noutro quarto, de porta fechada e uns metros de distância.

Mais… A determinada altura, a minha mãe tinha que aguentar com o ressonar do meu pai e do cachorro que se aninhava aos pés da cama deles.

Nada disso deu, no entanto, origem a processos litigiosos ou a cenas de gritaria, stress e histerismo.

Nada disso deu origem a noites excessivamente mal dormidas que, segundo a porra do estudo, motivam acidentes rodoviários por falta de concentração e cansaço.

Quanto ao puxa daqui e puxa dali dos lençóis e cobertores, aí já posso falar por experiência própria e tudo passa por uma questão de encontrar um ponto de equilíbrio, algo extremamente fácil se estivermos na presença de dois seres humanos com mentalidades e maneiras de ser normais.

Não me venham cá dizer que a partilha dos cobertores pode dar azo a divórcios, porque, em última análise, os interessados podem comprar uns edredons bem mais largos do que a cama que, garantidamente, a coisa chega para os dois e ainda sobra.

Diz o estudo que os casais devem dormir em camas separadas ou, mesmo, em quartos separados, o que é, claramente, um “lobby” montado por empresas fabricantes de camas e por agências imobiliárias.

Claro que, no caso de quartos diferentes, coloca-se, ainda, a questão da comunicação, facilmente contornável recorrendo, por exemplo, aos intercomunicadores usados para vigiar os bebés.

- “Alô, querida? Estás à escuta? Câmbio.”
- “À escuta, meu amor! Transmite. Câmbio.”
- “Favor levantar e dirigir-se à minha habitação. E rapidamente, enquanto o treco-lareco está para cima. Câmbio e termino.”

E onde é que fica a essência amorosa da questão? Será que isso não irá causar mais problemas ao casal do que a porra do ressonar ou da partilha dos cobertores?

Inspecções automóveis

A partir da próxima segunda-feira, e segundo uma portaria – ou melhor dizendo, uma porcaria – publicada no Diário da República, as inspecções automóveis vão ficar mais caras.

O governo do Sr. Sócrates justifica a medida com a actualização dos preços das tarifas de inspecção e mais duas ou três merdices e é realizado com base na taxa de inflação prevista para este ano.

Mais uma para fecundar os automobilistas cá do burgo.

quinta-feira, 10 de setembro de 2009

Pais e filhos

A mais pura das verdades é que há, por esse mundo fora, pais que não o deviam ser, por autênticas bestas que são, e outros que não o deviam ser por serem relativamente bestas ou, mais simplesmente, porque, digo eu, não devem gostar dos filhos que têm.

Ainda que gostos não se discutam, há, por exemplo, nomes que qualquer mãe ou pai, no seu perfeito juízo e gozando das suas capacidades em pleno, nunca dariam a um filho.

Há alguns dias atrás, ouvi uma mãe a chamar pela filha e, ainda que já não me lembre do nome da cria, lembro-me de levar as mãos à cabeça e pensar que a pobre da criança corre sérios riscos de ter uma vida infeliz.

Primeiro, vai ser gozada, até à exaustão, pelos colegas da escola, seja lá com que idade for, porque a criançada não perdoa estas coisas e um nome tipo Virgulina, Eustácia, Fabrizinha ou Pandora, não passa despercebido e é logo motivo de chalaça.

Segundo, porque qualquer gajo, com um mínimo de bom gosto, quando souber o nome da miúda – engraçadita, por sinal – que está ali a fazer-lhe olhinhos, bate, imediatamente, em retirada, com receio de ter que lhe dar o seu apelido, caso venham a casar.

Outro exemplo, que, sinceramente, nunca tinha visto, é o caso dos pais que tratam os filhos como cachorros.

Explico… Hoje de manhã, a caminho do trabalho, deparei-me com uma mãe que levava as duas crianças amarradas por uma trela, tipo quem andava a passear os dois cães que estavam à rasca para fazer uma mijinha.

Nada de amarrações aos pescoços das pequenas criaturas, não, mas, de qualquer maneira, indignou-me ver os miúdos a serem puxados por um pedaço de trela amarrada a um dos pulsos.

Crianças demasiadamente endiabradas para poderem passear um pouco mais à vontade com os pais?

Duvido, porquanto iam muito sossegados, talvez por já estarem habituados ao efeito da trela.

Estupidez, cretinice e uma enorme falta de paciência dos paizinhos para acompanhar as crianças no seu processo de conhecimento e exploração do mundo que os rodeia?

Parece-me, esta, uma razão mais plausível.

Pena que as crianças não tenham a força dum pitbull, de modo a, sem qualquer tipo de aviso, darem um violento puxão no braço da mãezinha que a levasse a bater com a cornadura num qualquer poste de iluminação.

Nota – Também publicado no Traquina e Irrequieta

quarta-feira, 9 de setembro de 2009

Coisas do quotidiano

- Logo pela manhã, ao sair de casa, o incrivelmente saboroso cheiro a terra molhada, fruto de alguma chuva que se fazia sentir, e o maravilhoso som dos trovões. A merda é que a saída matinal era para ir trabalhar.

- Não que seja um acérrimo racista, mas começa a ser bestialmente incomodativo quando um gajo se apercebe que 70% dos lugares duma qualquer carruagem dum qualquer comboio são ocupados por negros, na sua maioria a tresandar a cebola podre.

Aliás, começa a ser bestialmente incomodativo quando se ouve falar mais crioulo, português com sotaque brasileiro, moldavo, russo ou ucraniano, coisa que, para o efeito, é igual ao litro, do que a língua genuína cá do burgo.

- A senhora, já nos seus cinquentas e qualquer coisa, que, numa qualquer avenida de Lisboa, paga o estacionamento à Emel mas que não tem verba para almoçar.

Assim sendo, comprou uma sandes baratucha ou, pareceu-me, trouxe o farnel de casa, assentou arraiais no banco de trás da viatura a cair de podre, descalçou-se, meteu as patas fora do carro e petiscou o almoço, antes, decerto, de voltar à azafama laboral.

Graus de ansiedade

A pequena cria acordou excitada e ansiosa, uma vez que hoje vai ter a primeira aula de natação.

Num maior, e diferente, grau de ansiedade encontra-se a minha querida mulher que, conhecendo, dos dias de praia, o comportamento aquático da filhinha, está desejosa de ver no que é que esta coisa da natação em piscina vai dar.

Sem qualquer ansiedade, que permita uma qualquer classificação numa qualquer escala, estou eu que, por razões de horário laboral, não vou poder assistir, com muita pena minha, à primeira aula de natação da minha filha.

Os assuntos do dia

- A teimosia de Francisco Louçã, que, à semelhança do camarada Sousa, persiste na ideia marxista-leninista das nacionalizações, não entendendo que essa merda já pertence ao passado.

- O português mais português cá do burgo, que teve que se fazer português para conseguir um lugar numa selecção de futebol porque não tem jogo para jogar na selecção do seu antigo país, irá jogar de início contra a selecção da Hungria?

- Consta que Brad Pitt, que, segundo parece, não olha a meios para agradar aos filhos, mandou construir uma casa para os hamsters da família pelo módico valor de cinquenta e sete mil euros.

Cerca de metade do valor da casa que habitamos e cuja prestação tantas vezes nos custa a pagar… Realmente, há situações em que um gajo fica desmoralizado com a cruel desigualdade que reina neste mundo.

Pénis que fecunde os cabrões dos ratos!

segunda-feira, 7 de setembro de 2009

Debate – Portas vs Jerónimo de Sousa

Primeiro. Portas ganhou, claramente, o debate, seguindo uma linha de raciocínio, bem definida para cada um dos temas abordados, enquanto que Jerónimo de Sousa mostrou maior atabalhoamento, apesar de mostrar mais à vontade que em ocasiões anteriores.

Segundo. Clara de Sousa mostrou o que é ser jornalista e moderadora, mostrando-se sempre serena e conhecedora dos temas em debate.

Terceiro. Não me leve o visado a mal mas parece-me que Jerónimo de Sousa está a ficar velho para estas lides, evidenciando, sobretudo na pequena entrevista depois do debate, um ar cansado e gasto.

Quarto. Portas somou pontos quando, por diversas ocasiões, referiu que o seu adversário não é o líder comunista – e, sim, o Sr. Sócrates – e aproveitou para atacar a actuação do governo socialista.

Quinto. A teimosia ideológica de Jerónimo de Sousa ainda não lhe permitiu entender que essa coisa do comunismo, tal como era em tempos idos, já passou à história e mantém-se fiel a ideias que a história provou estarem erradas como, por exemplo, a nacionalização de alguns sectores da sociedade.

Sexto e aparte do debate. O slogan “por aqui se vê a força do PCP” ficou bem patente pelo tempo que perdi, durante este fim-de-semana, em filas de trânsito intermináveis que se formaram à custa da quantidade de comunas e simpatizantes que se dirigiam para a porra da festa anual patrocinada pelo partido.

quinta-feira, 3 de setembro de 2009

Como era de esperar

Com a saída de José Eduardo Moniz da TVI, a mal encarada e prepotente Moura Guedes deixou de ter as costas quentes e viu-lhe serem colocados alguns entraves ao regresso do “Jornal Nacional”.

Parece que numa qualquer entrevista, a senhora terá mesmo dito que era preciso ser muito estúpido para a tirarem do ar.

E parece que a administração da TVI até lhe fez a vontade… Armaram-se em nhurros, conforme solicitado pela apresentadora, e adeus ao “Jornal Nacional” de sexta-feira.

Na sequência do finca-pé da administração, a quem dou toda a razão em não querer a mal encarada de volta com o modelo de apresentação do telejornal, a direcção de informação da TVI apresentou a demissão em bloco.

Não era caso para tanto… Bastava a demissão de Manuela Moura Guedes.

quarta-feira, 2 de setembro de 2009

Debate – Portas vs Sócrates

Primeiro. O Sr. Sócrates desculpa o seu insucesso governamental e toda a merda que tem feito durante os quatro anos à frente do burgo recorrendo, primordialmente, ao que foi feito por governos passados e à desculpa da crise internacional, esquecendo as promessas feitas aquando da apresentação do seu programa eleitoral para o mandato que está prestes a terminar.

Segundo. Constança Cunha e Sá é uma péssima moderadora e até as pestanas lhe tremiam, que nem varas verdes, de tão nervosa que demonstrou estar.

Terceiro. Portas demonstrou mais à vontade do que Sócrates durante a discussão dos diversos temas em debate.

Quarto. Quando se sente minimamente encurralado, tal como lá para o fim do debate, Sócrates muda de rosto, passando a um estilo de carneirinho mal morto, e de tonalidade de voz, numa de convencer quem o ouve de que está muito tranquilo.

Quinto. Definitivamente, eu não dava para político, já que, no lugar de Portas, teria cagado na postura e no protocolo e enfiado com o copo pela cabeça abaixo do primeiro-ministro.

Assim funciona o burgo

Não vale a pena estar a dissecar os números divulgados nos órgãos sociais ou coisa que o valha.

Vale a pena pensar no verdadeiramente vergonhoso “modus operandi” das autoridades responsáveis face a desgraças como a da derrocada dum penedo numa qualquer praia algarvia ou o grave acidente ocorrido, algures, numa qualquer passagem de nível sem guarda.

A rocha caiu, matou uma famelga, feriu não sei quantos e, no dia seguinte, lá estava tudo em alvoroço para mandar o resto do calhau ao chão, antes que mais alguma múmia estupidificada decidisse abancar debaixo de algum bocado prestes a ceder.

A rocha caiu e, no dia seguinte, as autoridades (in)competentes decidiram reforçar os alertas para a perigosidade de montar acampamento balnear junto às falésias, assumindo ainda que vão fazer novos estudos ao longo da costa cá do burgo para ver quais os rochedos que poderão causar mais vítimas e que deverão ser alvo de intervenção técnica para evitar acidentes futuros.

Já no caso das passagens de nível, não sendo coisa rara, foi preciso mais um mortífero acidente para a Refer vir a publico dizer que vai, desde já, tratar do assunto e melhorar ou, em alguns casos, abolir cerca de duas centenas de passagens de nível potencialmente funestas para a populaça.

Não se pense, no entanto, que só estou revoltado com a incompetência dos irresponsáveis responsáveis pela manutenção das falésias ou das linhas-férreas e respectivas passagens de nível.

Revolta-me, igualmente, a estupidez nata de determinados cidadãos cá do burgo que se estão a cagar para os avisos e para as regras que, bem ou mal, regem a nossa sociedade.

Festarola mundial

Durante não sei quantos dias, a besta Kadhafi comemora, com pompa e circunstância, os quarenta anos passados desde a queda da monarquia na Líbia e a sua ascensão ao poder.

Tripoli é uma cidade em festa, uma festa que celebra o terrorismo e na qual participam 60 chefes de estado, de governo ou seus representantes.

É a festa do cabresto que acolheu o filho da puta responsável pelo atentado de Lockerbie como herói e que conta com a digníssima participação do ministro Luís Amado e, pelo que ouvi de soslaio, de alguns pilotos da FAP que participaram num qualquer desfile aéreo.

Uma festa que deveria ser aproveitada pelos serviços secretos e forças especiais de certos países com tradição nestas lides para limpar o sebo a Kadhafi e a uma série de outros animais presentes nas cerimónias.

Soube a pouco e acabou

Acabaram as férias, porra!

Os interessados em alguns episódios que marcaram estes quinze dias de descanso, intensamente vividos à custa da pequena cria, poderão consultar o Traquina e Irrequieta.

Fica, no entanto, a menção honrosa, no Sempre a Produzir, para um dos episódios mais caricatos.

Três e meia da manhã e eu que dormia ferrado, até sentir alguém a tocar-me no ombro…

Bom dia, papá, bom dia! Tenho fome. Quero torrada com fiambre e manteiga e leite com chocolate e ver a Pipi das Meias Altas!

O que vale é que foi uma noite sem exemplo.

terça-feira, 1 de setembro de 2009

Fórmula Um 2009 - XII

GRANDE PRÉMIO DA BÉLGICA

30 de Agosto de 2009

2009 FORMULA 1 ING BELGIAN GRAND PRIX


Circuito de Spa-Francorchamps - 7 quilómetros e 004 metros
Recorde de Melhor Volta - K Räikkönen, em 2004, com o tempo de 1:45.108

Resultados

1º - Kimi Räikkönen
2º - Giancarlo Fisichella
3º - Sebastian Vettel
4º - Robert Kubica
5º - Nick Heidfeld
6º - Heikki Kovalainen
7º - Rubens Barrichello
8º - Nico Rosberg

Melhor volta - S Vettel, com o tempo de 1:47.263

Campeonato Pilotos

1º - Button - 72 pontos
2º - Barrichello - 56 pontos
3º - Vettel- 53 pontos

Campeonato Construtores

1º - Brawn - 128 pontos
2º - RBR - 104,5 pontos
3º - Ferrai - 56 pontos

A reter para memória futura...

Pela primeira vez na história da equipa, a Force India pontuou.

Próximo Grande Prémio a 13 de Setembro em Itália.

Mais informações aqui.

Fórmula Um 2009 - XI

GRANDE PRÉMIO DA EUROPA

23 de Agosto de 2009


2009 FORMULA 1 TELEFONICA GRAND PRIX OF EUROPE

Circuito de Valencia - 5 quilómetros e 419 metros
Recorde de Melhor Volta - T Glock, em 2009, com o tempo de 1:38.683

Resultados

1º - Rubens Barrichello
2º - Lewis Hamilton
3º - Kimi Räikkönen
4º - Heikki Kovalainen
5º - Nico Rosberg
6º - Fernando Alonso
7º - Jenson Button
8º - Robert Kubica

Melhor volta - Timo Glock, com o tempo de 1:38.683

Campeonato Pilotos

1º - Jenson Button - 72 pontos
2º - Rubens Barrichello - 56 pontos
3º - Sebastian Vettel - 53 pontos

Campeonato Construtores

1º - Brawn - Mercedes - 128 pontos
2º - RBR - Renault - 104,5 pontos
3º - Ferrari - 56 pontos

Próximo Grande Prémio a 30 de Agosto na Bélgica.

Mais informações aqui.

sexta-feira, 14 de agosto de 2009

Férias


Vou de férias, sim, mas não é porque tenha euros a mais devido à retoma da economia apregoada pelo governo.

A famelga vai de férias numa de desanuviar as carolas porque a contenção de custos terá, forçosamente, que continuar a ser uma directiva a seguir.

Em todo o caso, para alguma extravagância fora do normal há sempre o cartão de crédito…

Boas férias, viva o crédito mal parado e até ao meu regresso!

Retoma da economia

É só balelas!

Esquecem-se, por exemplo, que o preço da porra da gasolina continua a disparar.

Metam lá as três décimas num certo sítio porque, pela parte que me toca e, com toda a certeza, pela parte que toca a inúmeras famelgas cá do burgo, a retoma da economia só será sentida quando se chegar ao fim do mês e pudermos verificar uma poupança de meia dúzia de euros.

Los médicos de Cuba

Vindos de Cuba, chegaram cá ao burgo quarenta médicos, contratados pelo governo do Sr. Sócrates, para reforçar o atendimento prestado nos centros de saúde do Alentejo, Ribatejo e Algarve.

Dizem as autoridades que os profissionais portugueses não mostram interesse nos concursos públicos e que não se querem fixar em zonas mais remotas do país.

Talvez tivessem mais sorte se as condições proporcionadas fossem ligeiramente mais atraentes e, assim, não teríamos que esbanjar os euros lusitanos, que tanta falta fazem à nossa economia, com profissionais estrangeiros.

A decisão governamental só pode ser entendida se atendermos à redução de custos, uma vez que os honorários destes desgraçados devem ser metade dos honorários dum médico cá do burgo.

Ou seja, devemos estar atentos a potenciais queixas futuras de exploração laboral…

Aos utentes, especialmente aqueles mais idosos que só falam o nosso belo português com o não menos belo sotaque alentejano, desejo muita sorte porque ninguém lhes garante que estes médicos consigam entender as suas necessidades.

quinta-feira, 13 de agosto de 2009

A coisa promete

Na semana passada, ou coisa que o valha, apareceu uma notícia duma qualquer escaramuça entre dois candidatos do PS a um lugarzeco numa qualquer junta de freguesia cá do burgo.

Há uns tempos atrás foi aquele senhor parecido com o Avô Cantigas que levou uns empurrões durante a campanha para as eleições europeias.

Agora é a vez do candidato do PSD à Assembleia Municipal de Alcochete que decidiu desistir da candidatura depois de se envolver à porrada com um candidato a vereador do Partido Comunista.

A continuar assim, a coisa promete, e a populaça cá do burgo ficaria, certamente, muito mais elucidada se os senhores responsáveis pelos principais partidos (a Dra. Manuela Ferreira Leite pode designar alguém para a substituir) nos fizessem o favor de se envolver em altas cenas de pancadaria durante a campanha eleitoral.

Seria, sem dúvida, uma campanha muito mais interessante e agradável de seguir diariamente.

Por razões humanitárias


O nome Abdel Baset al-Megrahi pode não dizer nada a muita gente mas trata-se do filho da puta responsável pela morte de 270 pessoas quando, a 21 de Dezembro de 1988, fez explodir, em pleno voo, um avião da Pan American que sobrevoava, na altura, a cidade escocesa de Lockerbie.

Acontece que o pobre coitadinho sofre de cancro da próstata em fase terminal e, como tal e por razões humanitárias, querem libertar o animal que foi condenado, e bem, a prisão perpétua.

Será que o cabrão pensou em alguma razão humanitária quando fez rebentar o avião e matou 270 pessoas?

Razões humanitárias o pénis que o fecunde!

Se querem acabar com o sofrimento do animal, enfiem-lhe duas litradas de ácido sulfúrico pela goela abaixo antes de o fazerem rebentar com meia dúzia de quilos de TNT amarrados aos cornos.

Assim, sim. Assim seria feita justiça.

terça-feira, 11 de agosto de 2009

Lisboa, destino turístico

Em cada esquina ouve-se falar castelhano, francês, inglês, italiano e outras línguas esquisitas sabe Deus oriundas de onde.

Lisboa, como sempre por esta altura do ano, está cheia de turistas, maravilhados com os monumentos da capital, mais ou menos conservados, e com a caloraça que se faz sentir.

Lisboa está cheia de turistas pé-de-chinelo, de cabeleiras imundas, alpercatas velhas e com um aspecto rançoso, t-shirts de manga cava que deixam transparecer os, estrondosamente inestéticos, pêlos dos sovacos das moçoilas e um cheirinho a concentrado de cebola, e que se vão entretendo a visitar os super-mercados da capital, numa de regressar à ultra moderna pensão de estrela e meia e saciar o estômago com uma sandocha de fiambre, acompanhada da eterna coca-cola, já que nem dinheiro têm para dar negócio ao McDonald’s ali da esquina.

O crime da propagação

Num curto espaço de tempo, e tal como tinha sido apregoado por um alto carola responsável pela saúde cá do burgo, o número de infectados pelo vírus da Gripe A aumentou de forma assustadora, ainda que não se tenha chagado, por agora, ao nível de pandemia tão temido pelas autoridades e pela populaça cá do burgo.

Casos houve, e, pelos vistos, continuam a haver, que levaram a Ministra da Saúde, Ana Jorge, a acusar alguma populaça contagiada, em risco de, ou com familiares infectados, de terem um comportamento anti-social e de manterem os seus hábitos diários ou irem a certos locais numa de contagiar outros cidadãos e contribuir, desta forma, para a propagação da doença.

No meio de tantos casos divulgados diariamente nos órgãos de comunicação social, lembro-me de comentar a falta de bom senso – vulgo verdadeira cretinice – de uns pais que, regressados duma viagem ao México, não tomaram as devidas providências e mantiveram a criança no infantário, sem sequer avisar que tinham estado no país onde, precisamente, a Gripe A teve a sua origem.

A ministra até é capaz de ter alguma, ou muita, razão ao fazer semelhantes, e tão preocupantes, acusações e resta saber até que ponto é que as autoridades estão preparadas para levar a tribunal alguém suspeito de cometer semelhante crime que pode levar a uma condenação que pode ir, segundo a lei cá do burgo, até aos oito anos de prisão.

segunda-feira, 10 de agosto de 2009

05 de Outubro de 2010

Em antecipação ao centenário da implantação da república cá no burgo, elementos do blogue 31 da Armada hastearam esta madrugada a bandeira da Monarquia na varanda dos Paços do Concelho da Câmara Municipal de Lisboa, apesar da forte vigilância policial.

Um acto já considerado heróico e que o Sempre a Produzir não poderia, de forma alguma, deixar passar em branco.

Apoiemos o terrorismo

Portugal aceitou dar guarida a dois cidadãos sírios, que estavam detidos em Guantanamo, e aos quais será aplicado um regime especial de vigilância.

Estamos em crise, o desemprego aumenta cá no burgo, a pobreza aumenta, há idosos a precisarem de mais uns trocos, há famílias à beira de passar fome e os nossos impostos servem para acolher dois sírios, sabe-se lá vindos de onde e acusados de quê.

Vai na volta, vamos acolher algum daqueles gajos que planeiam os grandes atentados e que são responsáveis por centenas de mortes inocentes, mas tudo bem.

Uma vez que nos é imposto ajudar, com os nossos euros, no bem-estar destes dois gajos, fica a curiosidade sobre o que é que é esse tal regime especial de vigilância e que tipos de liberdades serão concedidas a estas duas personagens.

domingo, 9 de agosto de 2009

Raul Solnado (1929 - 2009)


Aos 79 anos, morreu o actor Raul Solnado morreu, após a evolução de um quadro clínico Cardio-Vascular grave.

Raul Augusto de Almeida Solnado nasceu em Lisboa a 19 de Outubro de 1929.

Entrou no mundo do teatro em 1947, enquanto actor amador, no Grupo Dramático da Sociedade de Instrução Guilherme Cossul.

Mais tarde, em 1952, profissionalizou-se e começou a construir uma carreira como artista de variedades e teatral, não pondo de lado a sua via humorística na rádio e na música.

A sua passagem pela televisão ficou marcada pelos programas "Zip Zip", "A Visita da Cornélia" ou ainda "O Resto São Cantigas".

Recebeu, a 10 de Junho de 2004, a Grã-Cruz da Ordem do Infante D. Henrique e foi, até à sua morte, o director da Casa do Artista, em Lisboa, instituição que fundou em 1999 juntamente com outros actores.

Portugal está de luto. Portugal perdeu um ícone.

terça-feira, 28 de julho de 2009

Fórmula Um 2009 - X

GRANDE PRÉMIO DA HUNGRIA

26 de Julho de 2009


FORMULA 1 INGMAGYAR NAGYDIJ 2009

Circuito de Budapeste - 4 quilómetros e 381 metros
Recorde de Melhor Volta - M Schumacher, em 2004, com o tempo de 1:19.071

Resultados

1º - Lewis Hamilton
2º - Kimi Räikkönen
3º - Mark Webber
4º - Nico Rosberg
5º - Heikki Kovalainen
6º - Timo Glock
7º - Jenson Button
8º - Jarno Trulli

Melhor volta - M Webber, com o tempo de 1:21.931

Campeonato Pilotos

1º - Jenson Button -70 pontos
2º - Mark Webber - 51,5 pontos
3º - Sebastian Vettel - 47 pontos

Campeonato Construtores

1º - Brawn-Mercedes - 114 pontos
2º - RBR-Renault - 98,5 pontos
3º - Ferrari - 40 pontos

O fim-de-semana ficou marcado pelo insólito acidente de Felipe Massa que, durante os treinos de Sábado e após ser atingido, no capacete, por uma mola que se soltou do carro de Rubens Barrichello, perdeu os sentidos e seguiu em frente, a alta velocidade, até se deter, violentamente, contra uma barreira de pneus de protecção.

O jovem piloto brasileiro encontra-se hospitalizado, em coma induzido, e, a par da sua recuperação, os médicos tentam perceber a gravidade das lesões do seu olho esquerdo.

A corrida, propriamente dita, ficou marcada pelo abandono de Fernando Alonso, que tinha realizado o melhor tempo das sessões cronometradas e saído da pole-position, a desistência de Vettel, que, a braços com problemas de suspensão, não conseguiu dar a melhor continuidade aos últimos resultados obtidos e o regresso de Lewis Hamilton às vitórias, após um jejum de onze grandes prémios.

Próximo Grande Prémio, GP da Europa, a 23 de Agosto em Espanha.

Mais informações aqui.

Lentas melhoras

Ir ao médico de família, nem que seja para pedir uma receita ou a prolongação da baixa, é uma aventura inglória que tem o dom de deixar o cidadão em pior estado de saúde do que aquele que apresentava quando chegou ao centro de saúde.

Fórmula Um 2009 - IX

GRANDE PRÉMIO DA ALEMANHA

12 de Julho de 2009


FORMULA 1 GROSSER PREIS SANTANDER VON DEUTSCHLAND 2009

Circuito de Nürburgring - 5 quilómetros e 148 metros
Recorde de Melhor Volta - M. Schumacher, em 2004, com o tempo de 1:29.468

Resultados

1º - Mark Webber
2º - Sebastian Vettel
3º - Felipe Massa
4º - Nico Rosberg
5º - Jenson Button
6º - Rubens Barrichello
7º - Fernando Alonso
8º - Heikki Kovalainen

Melhor volta - Fernando Alonso, com o tempo de 1:33.356

Uma corrida espectacular por parte de Mark Webber, mais uma dobradinha da RBR e eis que a hegemonia da Brawn começa a ser posta em causa.

Próximo Grande Prémio a 26 de Julho na Hungria.

Mais informações aqui.

sexta-feira, 17 de julho de 2009

1 semana

Desde o passado domingo que me debato com uma intoxicação alimentar, e respectivos danos colaterais, que me tem feito sentir como se tivesse levado uma valente carga de porrada e deixado sem pachorra para rigorosamente nada.

O blog acompanha este miserável estado de espírito.

quinta-feira, 9 de julho de 2009

Estava deprimida, coitadinha

A puta que, imediatamente após o parto, asfixiou o próprio filho e o congelou foi condenada a quatro anos de pena suspensa porque, coitadinha, estava deprimida.

Uma gaja destas devia era ser condenada a prisão perpétua, mas não…

Nem mesmo depois de ficar provado que mantinha um estado de isolamento com negação da realidade, que estava deprimida e com dificuldade de lidar com pessoas e depois do relato macabro em que descreveu como, ao sentir que estava a entrar em trabalho de parto, foi para a casa-de-banho e, com a ajuda da mão, retirou o feto do útero, puxando a criança pelo pescoço, e tendo-se mantido assim, a agarrá-la pelo pescoço, enquanto lhe tapava, ao mesmo tempo, o nariz e a boca até à asfixia, a arguida foi devidamente condenada.

Nem mesmo depois de confessar que colocou o feto inerte num saco de plástico, que o meteu no congelador para ser confundido com um qualquer alimento e que só queria deixar tudo muito bem arrumadinho, esta vaca teve a pena que seria de esperar.

E ainda vem de lá não sei que especialista dizer que o facto de ter cometido o crime que cometeu nada tem a ver com a forma como trata os outros filhos, o marido ou o resto da família nem, tão pouco, a forma como aborda outros aspectos do seu quotidiano.

Desta vez, e considerando o desdém e a revolta que sinto, não vou estar com palavras sinónimas e mais convenientes para um blog.

Vão todos para o caralho que os foda, mais as respectivas depressões!

quarta-feira, 8 de julho de 2009

Sem razões para alarme, mas…

Dizia eu que começa a ser preocupante esta coisa da Gripe A, especialmente quando vemos a maleita a aproximar-se de certos limites geográficos demasiadamente próximos da nossa zona habitacional.

Na altura, referia-me à tal escola em Benfica mas hoje levo com a notícia de dois casos em estabelecimentos de ensino de Mem Martins, precisamente onde a famelga tem o seu ninho.

Às oito e meia da noite o telemóvel toca e confesso que senti um pequeno baque quando vi que era uma chamada do colégio da pequena cria.

Nada de especial, afinal, mas a coisa assemelha-se ao que referia num dos posts anteriores com a tal história do amigo da amiga do irmão, blá, blá, blá…

Nada de especial porque não há razões para alarmismos, mas o que é certo é que a directora do infantário da nossa traquina ligou para comunicar que o irmão duma aluna frequenta um dos colégios onde foi detectado um caso da gripalhada.

Não há razões para alarme mas a porra da maleita anda muito próxima.

Pais responsáveis

A Assembleia da República vai debater, ou já debateu, uma petição lançada por um professor, presidente do conselho executivo de um agrupamento de escolas de Viana do Castelo, que visa conseguir alterações à lei de modo a responsabilizar os pais pelo comportamento dos filhos nos estabelecimentos de ensino.

É bem sabido que a violência nas escolas e a indisciplina dos alunos tem aumentado e que alguns papás, quando confrontados pelos professores, ou mandam os docentes para o pénis que os fecunde ou, na pior das hipóteses, ainda lhes arreiam uma valente carga de porrada.

Responsabilidade mistura-se com educação e, neste caso, quem é que deve ser educado em primeiro lugar?

Mais um tacho

Ainda a cadeira do Ministério da Economia está quente e Manuel Pinho já tem direito a tacho, se assim o desejar.

Joe Berardo não deve ter amor à fortuna que tem e decidiu convidar o ex-ministro, perito em cornos pontiagudos e na arte de bem fecundar a economia da populaça, para administrador da sua fundação.

Diz o bem-falante empresário comendador que Pinho ainda tem muito para oferecer a Portugal…

Deve ter, sim, especialmente quando se trata de andar a brincar com fundos que não são do próprio.

terça-feira, 7 de julho de 2009

Gripe A

Na sequência do post anterior, aqui ficam alguns links sobre a porra da maleita, nomeadamente o que é a Gripe A, como se contrai, quais os sintomas e como prevenir a gripalhada.

Começa a preocupar…

Esta coisa da Gripe A começa a preocupar este Vosso interlocutor, especialmente quando se verifica que, nos últimos dias, o número de casos infectados com o cabresto do vírus tem aumentado de forma assustadora, tendo em conta a pequenez deste burgo à beira mar plantado.

Começa a preocupar quando se ouve um altíssimo carola, com altíssimas responsabilidades no que toca à saúde da populaça, dizer, alto e bom som num qualquer telejornal, que o número de infectados poderá, num curto espaço de tempo, ascender a uma centena e que 25% da populaça cá do burgo poderá estar infectada lá por alturas do Outono.

Começa a preocupar quando percebo que a coisa está, efectivamente, próxima de certos limites geográficos, atendendo à notícia da RTP que dá conta do encerramento do Externato das Pedralvas, já aqui ao lado, por causa de cinco casos confirmados da porra da gripalhada.

E este mundo é muito pequeno...

Sei lá eu se a amiga do amigo da amiguinha do amiguinho que é primo do amigo da amiga da irmã da amiga da minha pequena cria não tem uma amiga que é amiga do amigo do irmão duma das crias infectadas.

quinta-feira, 2 de julho de 2009

Finalmente!


O ministro Pinho pôs-se a andar, algo que já devia ter feito há muito tempo atendendo à sua péssima prestação no governo do Sr. Sócrates.

E tem razão toda a oposição quando afirma, a uma só voz, que este é um sinal de demência do executivo socialista.

É pena que os restantes ministros não se solidarizem com o ministro demissionário.

Nada de novo

Pedro Santana Lopes apresentou, ontem, a sua candidatura à presidência da Câmara Municipal de Lisboa e a coligação “Lisboa Com Sentido”, da qual fazem, igualmente, parte o CDS, o MPT e o PPM.

O pedido de uma maioria estável, a garantia de não avançar para projectos megalómanos – ainda que tenha desvendado o que diz ser a grande empreitada numa segunda fase do seu mandato, o desnivelamento da Av. Fontes Pereira de Melo de modo a completar a ligação ao Túnel do Marquês de Pombal – e a atribuição de (ir)responsabilidades financeiras ao seu adversário, aliada às promessas de repovoamento da cidade, recuperação do Parque Mayer e ir ao encontro dos bairros sociais, são tudo o que se esperava do discurso de Santana Lopes, no fundo um discurso muito parecido – senão igual – ao de 2001.

A reconhecida capacidade de mobilização de Santana e o facto de muita populaça alfacinha estar saturada de António Costa, poderá fazer a diferença e levar Santana de novo ao lugar mais alto da CML, porque, de resto, os traços gerais desta candidatura são uma fotocópia da que foi apresentada há 8 anos.

quarta-feira, 1 de julho de 2009

Mãe desesperada

A braços com o desespero da Dona Dolores, o Ronaldo passou-se da carola e agrediu a pontapé o carro do fotógrafo que, alegadamente, o andava a perseguir – a ele e à mãe – pelas ruas de Lisboa.

Parece que a jovem que acompanhava o fotógrafo, e que por acaso estava dentro da viatura, ficou ferida, tal a pujança do remate do internacional cá do burgo.

A populaça não fazia ideia, mas passou a ter conhecimento de uma das formas que o Cristiano tem para treinar os seus famosos remates.

Por um lado, é uma atitude condenável, lamentável e típica de estrelas mimadas.

Por outro lado, o rapaz até que tem alguma razão, tal como outras figuras públicas em ocasiões semelhantes, já que deve ser uma estucha do pénis andar a levar com esses marmejos a fecundarem-lhes o juízo durante horas a fio, sem qualquer respeito pela privacidade de cada cidadão.

Somos sempre pioneiros

O lirismo governamental continua desenfreado e o ministro Teixeira dos Santos é o rosto mais visível ao insistir que a crise está a chegar ao fim.

Nem as mais altas instituições financeiras mundiais assumem este facto, mas nós somos, como sempre, diferentes…

sexta-feira, 26 de junho de 2009

Michael Jackson (1958-2009)


Aos cinquenta anos, aquele que é considerado o rei da pop não resistiu a uma paragem cardíaca e morreu.

Jackson, que preparava o seu regresso aos palcos já no próximo mês de Julho, deixa para trás uma vida atribulada, entre operações plásticas, o casamento com a filha do outro rei – Elvis Presley – e as acusações de pedofilia de que foi alvo.

O álbum “Thriller” figura, ainda hoje, no livro de recordes Guiness como o álbum com mais cópias vendidas em todo o mundo.

Farrah Fawcett (1947-2009)


Com 62 anos, e depois da árdua luta contra um cancro, morreu a actriz que ficou mundialmente conhecida pela sua participação na série “Os Anjos de Charlie”.

quarta-feira, 24 de junho de 2009

Bolseiros e afins

Não vinha com grande atenção às notícias da rádio, mas percebi que o Sr. Sócrates andou a fazer anúncios em relação a vida estudantil, nomeadamente o alargamento da idade para acesso ao passe social para jovens estudantes que passa, parece, para os vinte e três anos.

Uma excelente notícia que vai permitir à afoita populaça estudantil cá do burgo poupar mais umas coroas para investir nas bebedeiras nocturnas.

terça-feira, 23 de junho de 2009

Parabéns da mais especial


Pela primeia vez na história do Sempre a Produzir, o meu querido marido deixou-me publicar um post, por ocasião do seu quadragésimo segundo aniversário… Um privilégio!

PARABÉNS, meu amor!

Muita felicidade e muita saúde são os meus desejos para ti, sempre junto de quem te ama.

Apesar do percalço nocturno, espero que passes um resto de dia muito feliz.

Quero que saibas – e tenho a certeza que sabes – que, hoje e sempre, me tens ao teu lado, meu marido.

Assin. – A Tua Mulher

Parabéns


Pois é… Já lá vão quarenta e dois.

E para começar bem estas vinte e quatro horas aniversariantes, nada como uma porra duma paragem de digestão que, poucos minutos depois da meia-noite, me obrigou a “ir ao Gregório” por duas vezes.

Contingências da idade que não aparento nem sinto ter?

PARABÉNS a mim, nesta data querida…

domingo, 21 de junho de 2009

Fórmula Um 2009 - VIII

GRANDE PRÉMIO DE INGLATERRA

21 de junho de 2009


2009 FORMULA 1 SANTANDER BRITISH GRAND PRIX

Circuito de Silverstone - 5 quilómetros e 141 metros
Recorde de Melhor Volta - M Schumacher, em 2004, com o tempo de 1:18.739

Resultados

1º - Sebastian Vettel
2º - Mark Webber
3º - Rubens Barrichello
4º - Felipe Massa
5º - Nico Rosberg
6º - Jenson Button
7º - Jarno Trulli
8º - Kimi Räikkönen

Melhor volta - S Vettel, com o tempo de 1:20.735

Campeonato Pilotos

1º - Jenson Button - 64 pontos
2º - Rubens Barrichello - 41 pontos
3º - Sebastian Vettel - 39 pontos

Campeonato Construtores

1º - Brawn Mercedes - 105 pontos
2º - RBR Renault - 74,5 pontos
3º - Toyota - 34,5 pontos

O jovem piloto alemão Sebastian Vettel brilhou em Silverstone, com um "hat-trick" na sua primeira vitória num Grande Prémio de Fórmula 1 disputado em piso seco, conseguindo a "pole position", a volta mais rápida e o primeiro lugar.

Mark Webber foi segundo e deu mais uma "dobradinha" à Red Bull-Renault, tal como já tinha acontecido na China.

O alemão confirma-se, assim, como o único piloto que, este ano, foi capaz de ganhar Grandes Prémios, além de Jenson Button, e esta vitória permitiu-lhe aproximar do segundo lugar do campeonato, somando agora 39 pontos, contra 41 do brasileiro Rubens Barrichello, da BrawnGP, que completou o pódio em Silverstone.

O campeão em título, Lewis Hamilton, teve uma corrida para esquecer, acabando no décimo sexto lugar, depois de algumas acrobacias para evitar o bólide de Fernando Alonso, que se despistou à sua frente.

Próximo Grande Prémio a 12 de Julho na Alemanha.

Mais informações aqui.

terça-feira, 16 de junho de 2009

96 milhões

Esta coisa da transferência do Ronaldo, e a verba implicada no negócio, já cheira mal que se farta.

O rapaz joga o que joga, pode ser o melhor do mundo, anda metido com loiras e morenas, com espanholas e americanas, vai ter uma casa num dos melhores bairros de Madrid e os adeptos do Real estão delirantes com a aquisição do jogador português.

O Real paga 94 milhões de euros ao Manchester United, um negocião nunca visto e cujo montante, de acordo, por exemplo, com a Organização das Nações Unidas, daria para pagar qualquer coisa como 500 milhões de refeições escolares ou alimentar cerca de nove milhões de esfomeados etíopes.

Além da verba acordada entre os dois clubes, o Real Madrid vai pagar qualquer coisa como vinte e cinco mil euros por dia ao jogador, à laia de ordenado.

Quer isto dizer que a minha humilde casinha ficaria paga em qualquer coisa como quatro dias de trabalho do Cristiano Ronaldo.

Para pagar a carrinha, a tal comprada recentemente, em segunda mão e algo à pressa, em virtude de ter gripado a anterior, seriam necessárias apenas algumas horas e uns minutos dum dia de trabalho do Cristiano Ronaldo.

O pagamento de um ano de colégio da minha filha – mensalidades e alimentação – ficaria resolvido em três horas e meia, isto já a fazer contas por alto.

Por último, a vida pacata desta família, habituada a viver no limite, ficaria resolvida com um mês e meio de trabalho árduo do Cristiano Ronaldo…

Dá, obviamente, muito que pensar e nem mesmo eu, que nem sequer sou um gajo que se possa dizer que seja egoísta, que só pense em mim ou que não goste, dentro do possível, de ajudar o próximo, resisto ao pensamento de que, às vezes, a vida é mesmo uma grande merda.

Mas a esperança é a última a morrer e estou confiante que alguém que leia este blog tenha o número de telefone do Cristiano e mo possa dispensar…

A legalização do aborto

Lembram-se, com certeza, de todas as discussões e daquela coisa do referendo sobre a legalização do aborto, aquela treta do sim e do não, etc, etc.

Quer-me parecer que as leis aprovadas, depois da legalização do aborto, não incluíam, em lado nenhum, qualquer coisa como “deixa-me lá abortar porque uma criança em tempo de crise não está a dar com nada.”

Claro está que a populaça aproveita estas brechas, e o receio de desemprego e de falta de condições, que, infelizmente, só aparece depois do “bem bom” e de se aperceberem que meteram a pata na poça com uma gravidez que não estava nos planos, leva a interromper a gravidez.

O resultado… O aborto cresceu quase 25% nos primeiros meses de 2009.

segunda-feira, 8 de junho de 2009

Fórmula Um 2009 - VII

GRANDE PRÉMIO DA TURQUIA

07 de Junho de 2009


2009 FORMULA 1 ING TURKISH GRAND PRIX

Circuito de Instambul - 5 quilómetros e 338 metros
Recorde de Melhor Volta - JP Montoya, em 2005, com o tempo de 1:24.770

Resultados

1º - Jenson Button
2º - Mark Webber
3º - Sebastian Vettel
4º - Jarno Trulli
5º - Nico Rosberg
6º - Felipe Massa
7º - Robert Kubica
8º - Timo Glock

Volta mais rápida - J Button com o tempo de 1:27.579

Campeonato Pilotos

1º - Jenson Button - 61 pontos
2º - Rubens Barrichello - 35 pontos
3º - Sebastian Vettel - 29 pontos

Campeonato Construtores

1º - Brawn Mercedes - 96 pontos
2º - RBR Renault - 56,5 pontos
3º - Toyota - 32,5 pontos

As seis vitórias, em sete corridas, mostram bem o domínio do binómio Button - Brawn na presente época do grande circo da Fórmula Um e as esperanças da Ferrari e da Red Bull esmoreceram-se, desde muito cedo, quando as equipas se aperceberam que este iria ser mais um GP talhado o piloto inglês da Brawn GP.

Vettel saiu bem da primeira linha da grelha de partida mas o erro cometido na curva 10, ao fazer uma trajectória demasiado larga, custou-lhe a primeira posição e permitiu a Button distanciar-se da concorrência quase que instantaneamente.

Ainda assim, a Red Bull dá-se por muito contente com mais uma dobradinha – segundo e terceiro lugares – no pódio de Istambul.

Depois de seis corridas em que viu os seus dois monolugares sempre dentro dos pontos, a Brawn GP teve o seu primeiro desaire, com Barrichello a debater-se, desde cedo, com problemas de embraiagem que levaram ao primeiro abandono da equipa na quadragésima sétima volta.

Decepcionantes voltaram a ser as prestações da Ferrari e da Mclaren, especialmente as da marca britânica com Hamilton e Kovalainen a não conseguirem melhor do que a 13ª e 14ª posições, respectivamente.

Quanto aos restantes do pelotão, é de salientar que Robert Kubica conseguiu, finalmente, amealhar os seus primeiros pontos nesta temporada, ao terminar a prova turca na sétima posição.

Assim sendo, quatro pilotos, sendo dois deles pilotos de equipas habituadas aos lugares cimeiros, continuam sem pontuar, a saber, Giancarlo Fisichella (Force India), Adrian Sutil (Force India), Piquet Jr. (Renault) e Kazuki Nakajima (Williams).

Próximo Grande Prémio a 21 de Junho em Silverstone.

Mais informações aqui.