domingo, 31 de dezembro de 2006

Adeus 2006

Este é o pé direito da nossa cria, o pé com que a pequena criatura vai entrar no novo ano de 2007.

Especialmente a ela e à minha mulher, desejo tudo o que há de melhor para o ano que se avizinha.


E, para todos os que têm por aqui passado e que têm contribuído para o crescimento deste espaço, ficam os meus votos sinceros dum

sábado, 30 de dezembro de 2006

Ano novo, merda velha

Já era do conhecimento geral mas nunca é demais relembrar…

Em 2007, o pão, bem essencial para a alimentação da populaça cá do burgo, vai sofrer um aumento de 20%; a electricidade, depois de toda a polémica de há uns tempos atrás, aumenta 6% e o preço da água, outro bem essencial e precioso, leva com um agravamento de 2%.

O tabaco vai aumentar 9% e os passes sociais, tão essenciais para aquela parte da populaça que, por opção ou por uma necessidade imperiosa, prescinde do carro no dia-a-dia, sofrem um aumento na casa dos 2%.

Enfim, tudo vai aumentar neste país, incluindo o preço da saúde, as rendas das casotas, as portagens, a gasolina, etc, etc.
Com tantos agravamentos, acho que é lícito perguntar ao Eng. Sócrates se tem alguma previsão sobre o aumento previsto para o parco nível de vida da maioria da populaça.

Países do mundo

FINLÂNDIA


Bandeira da Finlândia

Nome oficial – República da Finlândia
Localização geográfica – Europa
Capital – Helsinquia
Outras cidades – Rovaniemi e Kuopio
Área – 338.150 Kms2
População – 5.255.000 habitantes
Língua oficial – Finlandês
Religião predominante – Igreja Luterana da Finlândia
Moeda – Euro (Markka antes de 1999)
Hino nacional – Maamme Vartland
Outras informações
País europeu tornado independente da Rússia em 1917, a Finlândia aderiu à União Europeia em 1995, tem um regime republicano parlamentar semi-presidencialista e administra 6 províncias divididas em 90 distritos.
É um país com 187.888 lagos e 179.584 ilhas.
No ponto mais setentrional da Finlândia, o sol não se põe durante 73 dias no verão e não nasce durante 51 dias no inverno.
Possui uma economia de mercado altamente industrializada e um padrão de vida muito elevado.

Brasão da Finlândia

Mais detalhes sobre este país, aqui.

Sara

Segundo a autópsia, a Sara morreu, aos dois anos, vítima de traumatismos múltiplos causados por maus tratos.

A situação já tinha sido comunicada à Comissão de Protecção de Menores, sem que nada tivesse sido feito, e foi preciso chegar a este final trágico para que o ministro da tutela viesse dizer que já tinha ordenado um inquérito urgente para apurar responsabilidades.

Como se costuma dizer, casa roubada, trancas à porta.

A “mãe” da criança já foi dentro e a populaça fica a aguardar para saber o que é que os tribunais vão decidir sobre o futuro desta mulher.

Quanto a mim, a decisão, caso se venha a provar que é, efectivamente, responsável pela morte da cria, era muito simples.
A reles criatura devia ser severamente punida de acordo com rituais canibalescos, numa tortura lenta e agonizante que acabasse por a levar ao mais profundo dos infernos.

Sentença cumprida

Cumpriu-se a sentença aplicada a Saddam Hussein e o ex-ditador do Iraque foi executado por volta das três da manhã, hora cá do burgo.

As manifestações, de regozijo e de pesar, sucederam-se por terras iraquianas mas subsiste a dúvida sobre qual o futuro do país e se o impacto causado pela morte do ex-ditador será positivo ou negativo.
De qualquer maneira, o bordão da justiça fez-se sentir e o mundo pode comemorar a entrada no novo ano livre de mais uma alminha nefasta que persistia em contaminar o planeta em que vivemos.

Merdice do dia

sexta-feira, 29 de dezembro de 2006

Agradecimentos

Ao Geração Rasca e ao O Estado do Tempo pelos links feitos ao Sempre a Produzir.

Países do mundo

VANUATU

Nome oficial – República do Vanuatu
Localização geográfica – Pacífico
Capital – Port Vila
Outras cidades – Luganville e Loltong
Área – 12.200 Kms2
População – 200.000 habitantes
Língua oficial – Bislama
Religião predominante – Cristianismo
Moeda – Vatu
Hino nacional – Yumi, yumi, yumi
Outras informações
Vanuatu é um pequeno país, composto por 83 ilhas, que se tornou independente em 1980.
De origem vulcânica, muitas destas ilhas são montanhosas e contam com um clima tropical.
Economicamente, o país vive da agricultura de subsistência ou de pequena escala que origina fontes de rendimento para mais de 65% da população.

Mais detalhes sobre este país, aqui.

Merdice do dia

quinta-feira, 28 de dezembro de 2006

Medicina além fronteiras

A Galiza que reaver os médicos lá do burgo que exercem cá no burgo. Isto dá que pensar…

Primeiro, fecham-se maternidades, uma pipa de centros de saúde e alguns hospitais, e centralizam-se os serviços noutros locais, tantas vezes distantes;
Depois aumentam-se as taxas moderadoras, de modo a amansar a populaça que adora visitar o médico de família por dá cá aquela palha;
Agora, vêm os galegos dizer que querem os seus médicos de volta, o que implica uns quantos profissionais a menos a atender a populaça.
Parece uma cabala contra esta gente de bem cá do burgo.

Os dias depois do dia

Parece o título dum filme de ficção, mas a realidade foi bem diferente.

O primeiro Natal passado com a cria correu lindamente e como seria de esperar. O pior foi depois, depois de tantas saídas e de tantas comezainas, tão meticulosamente preparadas.

Encurtando uma longa história, cheia de detalhes menos agradáveis, aqui fica um resumo dos dias depois do Natal desta alegre e feliz família.

O Pai deliciou-se com uma pipa de iguarias, mal sabendo o que a noite de 25 para 26 lhe reservara.
Os excessos, ou não (porque acredito que foi qualquer coisa que não caiu lá muito bem no estômago), têm destas coisas e o resultado foi uma noite passada na casa de banho a vomitar tudo quanto tinha ingerido nas horas anteriores.
Cinco idas ao Gregório, intercaladas com intensos arrepios de frio e febres altas, e um dia seguinte a água, chá e meia dúzia de tostas, com o corpo dorido e uma rouquidão do caraças, graças ao esforço em deitar tudo cá para fora.

A Mãe conseguiu aguentar um dia sem problemas, mas, ao final da tarde do dia seguinte, lá decidiu seguir o exemplo do marido e ficar cheia de febre.
Nada de vómitos, graças a Deus, mas febres altas que aparecem e desaparecem, assim sem mais nem menos, e que deixam qualquer um a modos que de rastos.
Teimosa como só ela, em vez de ficar na cama a curar o que os médicos costumam apelidar de virose, levanta-se e age como se nada fosse, cada vez que a febre passa e, assim, parece-me que a coisa ainda deve durar mais um dia ou dois.

A Cria nem dá por nada, envolta em bonecada e artefactos musicais que fazem as delícias de criaturas desta tenra idade.
Para ela, o primeiro Natal foi qualquer coisa que saiu dos padrões a que está habituada, com saídas de casa a horas invulgares, mais luzes a chamarem-lhe a atenção cada vez que passava por algum sítio com decorações de Natal e, sobretudo, uma animação fora do normal ao brincar e rebentar com tudo o que era papel de embrulho.
Não há dúvida que o Natal é das crianças e a felicidade estampada no olhar da cria, ao viver estes dias diferentes, é prova disso mesmo.

Merdice do dia

Crise? Qual crise?

A populaça esqueceu as taxas de juro, os aumentos que tanto criticam e o facto de que ainda vai ter que apertar mais o cinto em 2007, dado que governo já anunciou que esta merda tende a piorar para o ano que se avizinha, e gastou, entre o dia um e o dia 25 deste mês, 2,1 mil milhões de euros em compras pagas através de Multibanco.

Ou seja, sem contar com o que foi pago por cheque, em dinheiro ou recorrendo ao crédito, a populaça gastou cerca de mil euros por segundo.

Também ajudei a alcançar estes números?Com certeza que sim, já que também efectuei pagamentos com Multibanco, mas posso garantir que, preocupado como tenho andado com a crise que se vive, os pagamentos que fiz quase que podiam ser confundidos com aqueles montantes que aparecem nos extractos bancários classificados como operações de baixo valor.

Países do mundo

GRÉCIA

Bandeira da Grécia

Nome oficial – República da Grécia ou República Helénica
Localização geográfica – Europa
Capital – Atenas
Outras cidades – Pátras e Corfu
Área – 131.940 Kms2
População (2001) – 10.964.000 habitantes
Língua oficial – Grego
Religião predominante – Cristianismo
Moeda – Euro (Dracma antes de 2001)
Hino nacional – Ύμνoς πρός την Ελευθερίαν
Outras informações
O nome do país deriva de grego, nome pelo qual os romanos designavam os Helenos, habitantes da Hélade, que ficou conhecida como Grécia.
Desde 1975, com a adopção da nova Constituição, a Grécia é uma democracia republicana parlamentarista, com uma economia capitalista mista com grande participação das empresas governamentais, tendo como principal actividade o sector dos serviços.
A indústria e agricultura representam 20% respectivamente do PIB, enquanto que o turismo gera cerca de 15% das receitas do país.
O clima grego é semelhante ao português, com invernos suaves e húmidos e verões quentes e secos.

Brasão da Grécia

Mais detalhes sobre este país, aqui.

domingo, 24 de dezembro de 2006

Bom Natal

Aos leitores mais assíduos, fieis e que têm contribuído para o crescimento deste espaço, aos ocasionais e infiéis, aos que comentam, aos que não comentam, aos que gostam e aos que acham este blog uma merda mas que, de vez em quando, vêm cá dar uma espreitadela, os meus votos sinceros de Feliz Natal.

Natal

Fruto duma família desunida, e que lhe tem trazido bastantes dissabores ao longo da vida, a minha mulher não gosta da época natalícia e, para ela, o Natal só começou a ter algum significado quando decidimos unir as nossas vidas.

Vínhamos a chegar a casa, depois de, feitos Pai Natal, andar a visitar diversas capelinhas, quando se lembrou duma história que ouviu quando era pequena (eu, sinceramente, não me lembro da história), que relatava a noite duma menina que vendia fósforos para sobreviver e que foi deixada ao frio, numa noite de Natal com neve e vento à mistura, por tantas famílias que, no quente e no aconchego dos lares, viviam felizes a quadra festiva.

Para se proteger do frio, a menina foi acendendo os fósforos e a chama permitiu-lhe ver, por breves momentos, a saudade dos entes mais queridos.
Os fósforos foram-se consumindo, e a menina acabou por morrer, quando o ultimo fósforo se apagou, sem que ninguém se importasse.

O Natal celebra, para quem acredita nestas coisas de religião e fé, o nascimento de Jesus Cristo, Aquela criança que nasceu para nos salvar, e este espírito de ajuda ao próximo devia estar presente na mentalidade da populaça todos os dias do ano, ao contrário do que se vê nesta sociedade consumista em que estamos inseridos.

Este Natal é, para nós, especial, já que é o primeiro Natal da cria e, como se costuma dizer, o Natal é das crianças.

Mas uma coisa é certa; queremos que a nossa criança cresça com o espírito de que o Natal deve ser celebrado todos dias.
O futuro da cria dirá se fomos bem sucedidos neste propósito.

Merdice do dia

Países do mundo

COMORES
Bandeira das Comores

Nome oficial – União das Comores
Localização geográfica – África
Capital – Moroni
Outras cidades – Moutsamoudou e Fomboni
Área – 2.170 Kms2
População (2002) – 596.200 habitantes
Língua oficial – Shikomor
Religião predominante – Islamismo
Moeda – Franco das Comores
Hino nacional – Udzima wa ya Masiwa
Outras informações
As Comores são uma república federal insular, que compreende três das quatro ilhas principais do Arquipélago das Comores, entre a costa oriental de África e Madagáscar.
Antiga colónia francesa, tornaram-se independentes em 1975 e passaram a formar a República Federal Islâmica das Comores.
As ilhas dependem muito do investimento estrangeiro e do cultivo local que tem como principais produtos a banana, mandioca, baunilha, café e canela.

Brasão das Comores

Mais detalhes sobre este país, aqui.

sexta-feira, 22 de dezembro de 2006

Agradecimentos

Ao O Blog das Causas pela referência feita ao Sempre a Produzir

Países do mundo

HUNGRIA
Bandeira da Hungria
Nome oficial – República da Hungria
Localização geográfica – Europa
Capital – Budapeste
Outras cidades – Debrecen e Veszprém
Área – 93.030 Kms2
População (2000) – 10.106.020 habitantes
Língua oficial – Húngaro
Religião predominante
Moeda – Florim Húngaro
Hino nacional – Himnusz
Outras informações
A Hungria é um estado dividido, administrativamente, em 42 regiões, das quais dezanove são condados e 22 são designados condados urbanos.
Economicamente, a Hungria continua a mostrar um forte crescimento económico e a trabalhar para aproximar a sua economia da média da União Europeia, desde a sua adesão em 2004. O sector privado é responsável por mais de 80% do PIB.
Na sua história recente, a Hungria alinhou-se com a Alemanha nazi a partir dos anos 30, na expectativa de obter de volta os territórios que tinha perdido.
Declarou guerra aos Aliados em 1941 e combateu principalmente contra a União Soviética.
No fim da Segunda Guerra Mundial, a Hungria foi ocupada pelas forças soviéticas e tornou-se um estado comunista sob o controlo de Moscovo.
Nos anos 80, a Hungria foi um dos primeiros países da órbita soviética a procurar dissolver o Pacto de Varsóvia e a evoluir para uma democracia multi-partidária e para uma economia de mercado.
As primeiras eleições livres nessa nova fase da história da Hungria foram realizadas em 1990, seguidas de uma aproximação ao ocidente que levou o país a aderir à NATO em 1999 e à União Europeia em 2004.

Brasão da Hungria

Mais detalhes sobre este país, aqui.

Regresso à política ou a ambição de mais um tacho?

Em entrevista à RTP, Freitas do Amaral admitiu regressar à cena política caso venha a existir um hipotético convite para voltar a integrar um hipotético segundo governo do Eng. Sócrates, ressalvando, no entanto, que tal cenário nunca poderá implicar o exercício de funções como as que desempenhou até à sua demissão.

Ora, tendo em conta o passado político do professor Freitas do Amaral e o seu peso na política nacional, não é lícito pensar que este ilustre cidadão se contente com um lugarzeco de Secretário de Estado ou algo semelhante.
O tacho teria que ser maior, tipo panelão, e, atendendo à viragem de casaca do professor, seja Sócrates seja quem for que esteja à frente dum novo executivo, alguém terá que ponderar sobre a criação dum novo ministério onde reine a política do “deixem-me estar sossegado que a saúde não permite grandes passeatas”.

Sempre a esvoaçar

Além da novela voos da CIA que passaram cá pelo território, Luís Amado vê-se, agora, acusado de ter sobrevoado ilegalmente o espaço aéreo do Líbano.
Não restam dúvidas de que o Ministro dos Negócios Estrangeiros gosta é de aviões e de tudo o que se relaciona com aeronáutica.

Mobilidade lisboeta

Numa altura em que tanto se fala dos aspectos da mobilidade na capital cá do burgo, eis que surge um daqueles engarrafamentos como há muito não havia memória.

Lisboa viveu horas de anarquia e de caos no trânsito, tudo à custa dum lunático que decidiu chamar a atenção para a causa dos sem abrigo.

Misturando um pouco as coisas, não se entende, em primeiro lugar, como é que deixam um gajo destes fazer o que fez, ainda por cima, sendo uma pessoa que, de acordo com as notícias, tem condições de vida, mas que vive na merda só porque lhe apetece.

Por coincidência, estive ontem com uma grande amiga que se dedica a este tipo de causas humanitárias e que comentou, precisamente, que há muitos sem abrigo por opção, já que lhes são oferecidas melhores condições às quais se dão ao “luxo” de recusar.
Então, que diabo, o que é que esta gente quer, afinal, da restante populaça? Que lhes lavemos o rabinho com água de rosas?

Em segundo lugar, e, como disse, misturando as coisas, o acontecimento serviu para mostrar que os acessos a Lisboa deixam, e continuarão a deixar, muito a desejar, especialmente em determinadas épocas do ano, e que bem podem vir mais túneis, mais pontes e mais faixas de rodagem que vai continuar tudo igual.

Tudo isto porque um fulano decidiu que talvez lhe apetecesse dar um mergulho nas águas temperadas do Tejo e usar a ponte Oliveira Salazar como trampolim…
É melhor nem pensar no que seria o escoamento da populaça da capital num hipotético caso de catástrofe urbana.
Nota: O cidadão foi detido e vai ser presente a tribunal. Será que conseguiu os seus propósitos e vai passar a ter comida, caminha e roupa lavada, numa cela quentinha numa das prisões cá do burgo?

Merdice do dia

quinta-feira, 21 de dezembro de 2006

Países do mundo

BUTÃO
Bandeira do Butão

Nome oficial – Reino do Butão
Localização geográfica – Ásia
Capital – Thimphu
Outras cidades – Samdrup Jongkhar e Lhuntse
Área – 47.000 Kms2
População (2002) – 2.094.176 habitantes
Língua oficial – Dzongkha
Religião predominante – Budismo
Moeda – Ngultrum
Hino nacional – Druk tsendhen
Outras informações
O Butão é um pequeno reino nos Himalaias, encravado entre a China e a Índia, com um sistema político do tipo monarquia hereditária baseado, para finalidades administrativas, na divisão do país em 4 zonas que se subdividem em 20 distritos.
Nação muito montanhosa, conta com picos de mais de 7.000 metros de altitude.
A economia, das menores e menos desenvolvidas do mundo, baseia-se na agricultura, extracção florestal e na venda de energia hidroeléctrica para a Índia.

Brasão do Butão

Mais detalhes sobre este país, aqui.

Lido noutros blogs

- Dá-me para rir, no Astro Que Flameja
- O porquê do livro sobre Pinto da Costa, no Aves Raras
- Quem se lembra?, no Ligado à Terra
- O debate mensal, n’O Insubmisso
- ERSE, n’O Insurgente

A direita cá do burgo

Há qualquer coisa de errado com a direita cá do burgo e, estando a esquerda socialista no poder, não se entende o fraccionamento que se verifica nos seios do PSD e do CDS-PP.

Nas hostes laranjas andam todos às turras, e a liderança de Marques Mendes, que só recentemente chegou à brilhante conclusão de que não sabe o que é que anda lá a fazer e que é chegada a hora de decidir se vale, ou não, a pena fazer oposição ao executivo de Sócrates e ao PartidoSocialista, é contestada pelos apoiantes de Menezes e por Morais Sarmento.

No Partido Popular, as críticas à actuação política de Ribeiro e Castro já não são de agora, e tendem a piorar, além de provocarem mais divisões internas, com a deliberação de reprovação de conduta apresentada contra o líder da bancada parlamentar, Nuno Melo, por ter declarado que o partido sentia a falta de Paulo Portas.

Entretanto, a esquerda continua firme, com uma linha de oposição, quer do Partido Comunista quer do Bloco de Esquerda, bem delineada em torno das opiniões consensuais dos seus líderes políticos, e o Partido Socialista bem unido em torno do Eng. Sócrates.
Afinal de contas, a direita portuguesa quer ou não voltar a tomar as rédeas deste pequeno espaço de 900 por 300?

Mais um milhar para o desemprego

Após 43 anos de actividade cá no burgo, a Opel fechou a fábrica da Azambuja e são mais 1.100 cidadãos a engrossar a lista da populaça desempregada.

Fórmula Um

Subtilmente, Adrian Sutil, o piloto alemão vencedor do Campeonato Japonês de Fórmula 3, levou uma pipa de euros para a nova equipa Spyker e surripiou o lugar de Tiago Monteiro.
Tendo em conta o profissionalismo e a regularidade demonstrada pelo piloto cá do burgo, que vê, agora, as suas possibilidades de continuação no mundo da Fórmula 1 ficarem substancialmente reduzidas, chega-se, mais uma vez, à conclusão de que vivemos num país de caca, onde as apostas em patrocinar alguém como o Tiago Monteiro ficam muito aquém das expectativas e, como noutros sectores, muito aquém da média comunitária.

Agradecimentos

Aos blogues
pelos links feitos ao Sempre a Produzir

Merdice do dia

quarta-feira, 20 de dezembro de 2006

Lido noutros blogs

- É bom concordar de vez em quando, no Tomar Partido

Está lá?

Um dos jornais cá do burgo avança com a notícia de que a EMEL pretende avançar com um esquema de pagamento do estacionamento tarifado em Lisboa por telemóvel, tendo já oficializado o concurso para o fornecimento deste serviço.
Lá vão os “arrumadores” ficar sem fontes de receita.

Agradecimentos

Ao A Taberna dos Inconformados pelo link feito ao Sempre a Produzir

Países do mundo

BAHRAIN
Bandeira do Bahrain

Nome oficial – Reino do Bahrain
Localização geográfica – Ásia
Capital – Manama
Outras cidades – Al Muharraq
Área – 665 Kms2
População (2005) – 688.300habitantes
Língua oficial – Árabe e Inglês
Religião predominante – Islamismo
Moeda – Dinar do Bahrain
Hino nacional – Bahrainona
Outras informações
Após um longo período como protectorado britânico, o Bahrain tornou-se independente em 1971, transformando-se em emirato. Actualmente, é uma monarquia tradicional com uma câmara parlamentar.
Trata-se dum arquipélago com 30 ilhas que, economicamente, depende em 60% da produção e refinamento de petróleo e cujo desenvolvimento de actividades bancárias e de serviços transformou o reinado num dos principais centros financeiros e comerciais do Médio Oriente.

Brasão do Bahrain

Mais detalhes sobre este país, aqui.

Merdice do dia

terça-feira, 19 de dezembro de 2006

Lido noutros blogs

- 100 imagens reconfortantes: a obra completa, no Dolo Eventual
- Adriano Moreira – Grande e Português, no Lóbi do Chá

Grande perda

Aos 95 anos morreu Joseph Barbera, co-fundador da empresa de desenhos animados Hanna-Barbera e criador dos Flinstones e de Tom & Jerry.

O mundo perde um dos Senhores dos desenhos animados “à séria” mas a sua obra fica, para sempre, perpetuada pelas diversas personagens animadas que criou.

Dispensa

Afinal, o ex-presidente da ERSE (Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos) já não vai prestar declarações ao parlamento cá do burgo que tinha requerido a sua presença.

Jorge Vasconcelos apresentou a demissão do cargo na sexta-feira e foi logo posto a andar na segunda-feira por despacho do ministro Manuel Pinho.
Divergências, como dizem, ou andam a ver se escondem alguma coisa da populaça?

Merdice do dia

segunda-feira, 18 de dezembro de 2006

Agradecimentos

Ao Hotel das Letras pelo link ao Sempre a Produzir.

Lido noutros blogs

- Um partido para os nossos netos, no Blasfémias
- Que se lixe a Constituição Portuguesa, n’
O Amigo do Povo
- De facto, no
Portugal dos Pequeninos

Merda de justiça

Oito míseros anos de prisão.

Foi esta a sentença aplicada à filha da puta que deixou o próprio filho, de seis anos e deficiente, morrer à fome.
Devia era ser condenada a prisão perpétua, alimentada a água e minhocas, para sentir na pele o inimaginável sofrimento daquela criança.

A populaça opõe-se

De acordo com uma sondagem, publicada, hoje, em Bruxelas, sobre o casamento entre homossexuais e a adopção de crianças por “casais” do mesmo sexo, a populaça cá do burgo está de acordo em dizer que não.
Os resultados mostram que 44% dos europeus estão de acordo com este tipo de união mas Portugal queda-se pelos 29%, sendo ultrapassado, nesta questão cívica e moral, pela Grécia, Letónia e Chipre.
Pena é que esta união de opiniões da populaça não se aplique a outras questões, e a outros valores, cá do burgo.

Continuem a absorver

O grupo Nestlé vendeu a Água de Castelo ao grupo Espanhol Mineraqua e a famosa água nacional, oriunda dum local tão nacional como é Moura, no Alentejo, passou para mãos de nuestros hermanos.

Porque será que a Nestlé não vendeu a água a um grupo português?

Não é novidade

Claro que não é nenhuma novidade para a populaça cá do burgo mas a comparação do Eurostat, publicada hoje, indica que a riqueza per capita do nosso Portugal está 30% abaixo da média da União Europeia.
Uma tristeza.

Mais uma greve

Já há algum tempo que não se ouvia falar de greves em resposta às decisões do executivo socialista.
Os pilotos da aviação civil são mais um sector da nossa sociedade que se manifesta contra as políticas do Eng. Sócrates.

Países do mundo

DOMINICA

Bandeira da Dominica

Nome oficial – Comunidade da Dominica
Localização geográfica – América Central
Capital – Roseau
Outras cidades – Salibia e Vieille Case
Área – 754 Kms2
População (2002) – 70.000 habitantes
Língua oficial – Inglês
Religião predominante
Moeda – Dólar das Caraíbas Orientais
Hino nacional – Isle of beauty, isle of splendour
Outras informações
Tornada independente em 1978, a Comunidade da Dominica (não confundir com a República Dominicana) é um território dividido, administrativamente, em 10 paróquias.
Quase todos os 70.000 habitantes são descendentes de escravos provenientes de África e trazidos pelos agricultores coloniais do século XVIII.
É uma das poucas ilhas das Caraíbas a contar com uma população de índios caribes.
A economia depende fortemente do turismo e da agricultura.

Brasão da Dominica

Mais detalhes sobre este país, aqui.

Merdice do dia

sábado, 16 de dezembro de 2006

Países do mundo

KIRIBATI

Bandeira do Kiribati

Nome oficial – República do Kiribati
Localização geográfica – Algures no Oceano Pacífico
Capital – Bairiki
Outras cidades – Butaritari
Área – 717 Kms2
População (2001) – 94.150 habitantes
Língua oficial – Inglês
Religião predominante – Cristianismo
Moeda – Dólar australiano
Hino nacional – Teirake Kaini Kiribati
Outras informações
O Kiribati está subdividido em 24 concelhos insulares e possui uma economia baseada na indústria tradicional e na pesca.
É um dos países com o menor produto interno bruto do mundo, devendo-se tal facto à falta de matérias-primas e ao escasso consumo nacional.

Brasão do Kiribati

Mais detalhes sobre este país, aqui.


sexta-feira, 15 de dezembro de 2006

Lido noutros blogs

- DesBlogueador de literatura, no Desblogueador de Conversa
- O Natal e o capitalismo, no
DoContra
- Cheiros, no
Hotel das Letras
- Uma aberração chamada TLEBS, no
Krónikas Tugas
- O Rogeiro, no
Estado do Sítio

Ratos voadores

Indo nós, indo nós a caminho sabe-se lá de onde, eis senão quando uma cambada de roedores decide atirar-se para cima das nossas cabeças. Porra!

Então com tanta treta sobre segurança aeronáutica, ainda por cima num país com a Arábia Saudita, ninguém se apercebe dum lunático que se faz acompanhar dum saco com ratos vivos?
Seriam prendas de Natal?

Dilema futebolístico

O FC Porto vai jogar contra o Chelsea. E agora?

Mandamos dar uma sova no Mourinho ou tentamos um subornozito? Decisão difícil, carago!

Mais TLEBS

Petição online pede fim da nova terminologia, no Diário Digital.

Países do mundo

Meio estremunhado, liguei a televisão e pus-me a ver os noticiários da manhã, enquanto comia qualquer coisa para enganar o estômago, antes do pequeno almoço.

Na TVI perguntava-se qual era a capital da República do Suriname.


Confesso que não fazia a mínima das ideias e decidi adiar o banho, por mais uns minutos, para ficar a saber que a capital deste pequeno país da América do Sul dá pelo nome de Paramaribo.

Como considero que a blogosfera deve, entre outras coisas, ser um instrumento que permita o aumento da cultura geral, o Sempre a Produzir vai passar a ter uma rubrica intitulada Países do mundo, onde se pretende dar a conhecer um pouco mais sobre este tema.

Para começar, aproveito a deixa da TVI e aqui ficam alguns dados sobre a República do Suriname.
SURINAME
Bandeira do Suriname

Nome oficial – República do Suriname
Localização geográfica – América do Sul
Capital – Paramaribo
Outras cidades – Meerzorg e Nieuw Nickerie
Área – 163.265 Kms2
População (2001) – 434.000 habitantes
Língua oficial – Neerlandês
Religião predominante – Hinduísmo
Moeda – Dólar do Suriname
Hino nacional – God zij met ons Suriname
Outras informações
Depois de se tornar numa parte autónoma do Reino dos Países Baixos em 1954, o Suriname conseguiu a independência em 1975.
Um regime militar, dirigido por Desi Bouterse, governou o país nos durante a década de 80 até ao restabelecimento da democracia em 1988.
Localizado na região equatorial, o país apresenta um clima quente e húmido e uma vegetação florestal na maior parte de seu território.

Brasão do Suriname

Mais detalhes sobre este país, aqui.

Merdice do dia

quinta-feira, 14 de dezembro de 2006

Lido noutros blogs

- Sordidez, no Revisão da Matéria
- Uma rosa para Daniel, no Portugal dos Pequeninos
- Grandes utilizadores dos tribunais, no Blasfémias

Novidades da cria

Ao fim de oito meses sem problemas de maior, a porra do frio trouxe uma bela duma constipação e a pequena criatura não faz outra coisa senão espirrar e mandar cá para for uma ranhoca amarela e pegajosa, fruto duma farfalheira manhosa que lhe deve estar a atrofiar os pequenos pulmões e que, também, lhe tem provocado alguma tosse.

Mas a cria mantém a boa disposição de sempre, apesar da febre, por vezes alta, que também resolveu dar um ar da sua graça.

Mas nem tudo é mau e a bebé, finalmente, resolveu presentear-me com uma daquelas emoções únicas na vida.
Ao princípio, foi um pequeno balbuciar, com o segundo "a" a sair num tom muito fechado e seco que mais parecia um "e", mas, minutos passados, a palavra papá lá apareceu, alto e bom som, para alegrar o meu fim de tarde.

Verdade ou propaganda eleitoral?

O ministro das Finanças, Teixeira dos Santos, disse que existe a possibilidade de uma redução dos impostos a médio prazo.

Neste caso, médio prazo quer dizer lá para o fim da legislatura do governo socialista e antes da populaça ser chamada, outra vez, às urnas.

Como a populaça é de memória curta, e já esqueceu as promessas feitas pelos actuais governantes na anterior campanha eleitoral, nomeadamente no que toca às promessas sobre o não aumento de impostos, quer-me parecer que o senhor ministro está a pôr a carroça à frente dos bois, ao começar, desde já, com esse tipo de propaganda tão típica em vésperas de eleições.
Ou será que se estão a aperceber da grandiosa merda que têm vindo a produzir e, em segredo, já se estão a preparar para eleições antecipadas?

Bom senso

Finalmente, houve um pouco de bom senso nesta enorme salgalhada que envolve justiça e desporto (leia-se futebol), e os magistrados que integravam a lista de Gilberto Madaíl, a única a concorrer para a liderança da FPF, decidiram bater em retirada.
Ainda bem, para bem da justiça e da clareza que se deve impor, não só no desporto, mas em todos os sectores da sociedade cá do burgo.

Merdice do dia

quarta-feira, 13 de dezembro de 2006

TLEBS

Começo a ficar preocupado com esta merdice da TLEBS (Terminologia Linguística para o Ensino Básico e Secundário).

Nunca fui um aluno brilhante na disciplina de Português e, por ter estudado no Instituto Espanhol, houve uma altura em que quase falava melhor o castelhano que o meu português de origem.
De qualquer maneira, um substantivo era um substantivo, um verbo um verbo, um pronome um pronome, um advérbio era um advérbio e ponto final.

Há uns anos atrás, apareceram, cá no burgo, umas novas regras que já me irritaram e à quais nunca liguei muito, já que continuo a escrever como sempre aprendi, incluindo o “c” antes do “t” em determinadas palavras e outras coisas do género.

Agora começo a pensar no futuro, ainda algo distante, quando a cria me vier chatear a corneta com estas tretas novas, como adjectivos e quantificadores numerais, ordinais, cardinais, determinante artigo definido que precede um nome que pode ser contável ou não contável, animado ou não animado, concreto, abstracto, comum de dois e epiceno.
E a frase “estou fodido!”, como é que é classificada de acordo com estas novas regras da TLEBS?

Lido noutros blogs

- Momento Evita – 2, no Portugal dos Pequeninos
- Arrependimento, no
Aves Raras
- Afirmação de classe, no
Dolo Eventual

Dois pesos e duas medidas

Por um lado, a notícia de que um gajo que abusou sexualmente duma criança de seis anos, e que foi encontrada morta em casa, foi condenado a 12 anos de prisão.

Por outro lado, a notícia de que o padeiro de 59 anos que alvejou um polícia, sem no entanto o ter morto, e que, depois, se barricou em casa, leva com 16 anos e meio de prisão e ainda tem que pagar uma indemnização de mais de 75.000 euros.
É de condenar ambas as situações, com certeza, mas, no que respeita ao bordão da justiça, há aqui qualquer coisa que não bate lá muito certo.

Impotência

O manda chuva do PCP, Jerónimo de Sousa, criticou, no final de uma reunião com José Sócrates, a impotência do Governo português face a um novo aumento das taxas de juro por parte Banco Central Europeu.

Nas palavras pomposas do dirigente comunista, “o poder discricionário dos burocratas do BCE de decretar aumentos das taxas de juro prejudica gravemente os portugueses."
Por outras palavras, a populaça cá do burgo está fecundada e, por muito que me custe, tenho que admitir que o dirigente do PC até tem o seu quê de razão.

Muito conveniente

Um do matutinos cá do burgo traz a público a notícia de que o actual número dois do Departamento de Investigação e Acção Penal (DIAP) do Porto, Almeida Pereira, será hoje anunciado na lista única a apresentar para o cargo de vice-presidente do Conselho de Justiça da Federação Portuguesa de Futebol.

Ainda de acordo com a notícia, o outro vice-presidente será um magistrado do Ministério Público do Departamento Central de Investigação e Acção Penal (DCIAP), sendo, ambos, acompanhados, noutros cargos dirigentes, por actuais arguidos do Apito Dourado.
Ainda que a designação dos dois magistrados fique dependente da autorização do Conselho Superior do Ministério Público, que, diga-se de passagem, nunca proibiu qualquer magistrado de exercer cargos desportivos, cozinha-se, desde já, uma situação que pode ser considerada de muito conveniente.

Desentupimento

Diz a populaça que quem tem cu, tem medo, e esta deve ter sido uma das premissas levadas em conta pela equipa do ministro Alberto Costa no projecto que tem estado a preparar com vista a desentupir os tribunais cá do burgo.

De acordo com o projecto, que ainda será discutido com os parceiros, quem perca uma acção em tribunal vai ter, também, que suportar os custos da parte ganhadora, salvo excepções que estarão previstas.

Ou seja, a populaça vai considerar, não duas nem três, mas uma porrada de vezes, antes de avançar com uma acção em tribunal contra seja quem for, só de pensar que pode vir a perder e ter que abrir os cordões à bolsa mais do que seria normal.
Os tribunais até podem ficar mais desimpedidos mas muitos casos, que seriam merecedores do bordão da justiça, vão ficar por resolver e muito boa gente haverá que se decida pela solução do “resolva você mesmo”.

Merdice do dia

terça-feira, 12 de dezembro de 2006

Lido noutros blogs

- Prós & Contras, no Hoje Há Conquilhas
- Tudo o que falta – 3, no Portugal dos Pequeninos
- Lisboa, modo de usar, no Portugal dos Pequeninos
- O votinho, no Tomar Partido

Prós & Contras II

Teresa Ricou também teve direito a uns minutos de tempo de antena, ainda que não aportasse nada à discussão e ao esclarecimento dos temas importantes que, supostamente, deveriam ter estado em cima da mesa.

Ainda que o tema cultura lisboeta também devesse fazer parte do programa, quem é que se importa com aquele antro de pseudo artistas, vestidos com calças de sarrapilheira colorida, cabelos à rasta, que aparentam não ver água e sabão azul e branco há mais de três quinze dias, e piercings por tudo o quanto é sítio, chamado Chapitô?
Uma palhaçada!

Prós & Contras I

O tema Lisboa até podia ser interessante, mas confesso que não consegui ver o Prós & Contras na sua totalidade, dada, a meu ver, a fraca prestação dos principais intervenientes.

Sá Fernandes e a sua, muitas vezes mencionada, equipa estão profundamente empenhados nos eléctricos e Ruben Carvalho, nem entendi bem o que lhe interessa.

O vereador em part-time, José Maria Carrilho, teve mais uns largos minutos de tempo de antena e não conseguiu dizer nada de jeito, contradizendo-se, inclusive, por algumas vezes, como já vem sendo seu hábito.

Do lado da oposição, o discurso de Maria José Nogueira Pinto ainda foi o que se pautou mais pela coerência e pelo eventual esclarecimento de alguns pontos que têm sido notícia nos últimos tempos.

Quanto a Carmona Rodrigues, parecia um passaroco perdido, sentado, sozinho e abandonado, no lado oposto ao dos outros vereadores, sempre com uma calma aparente que o levou a evitar conflitos e discussões de maior.
Mas, afinal de contas, o programa era sobre o quê?

Mais futebol

O processo “Apito Dourado” promete, no mínimo, muita animação, agora que a ex do presidente do FC Porto pediu o estatuto de arrependida para poder dizer mal de tudo e de todos, e contar, segundo ela, toda a verdade sobre a podridão do futebol cá do burgo.

Aliás, elementos da Procuradoria-geral da República já estão, muito entretidos, a ler o livro de Carolina Salgado que, tudo indica, deverá ultrapassar rapidamente as vendas do livro de Santana Lopes.

Por outro lado, aparecem notícias sobre o Presidente da Académica de Coimbra, constituído arguido, acusado de corrupção e tráfico de influências.

Entretanto, o treinador do Vitória de Setúbal pôs-se a andar depois da derrota com os lagartos, enquanto o glorioso marca passo ao empatar com a Naval e o Porto se distancia ao ganhar ao Nacional.
Fica por saber quais destas notícias são mais importantes para a populaça nacional, tão fanática por estas lides ligadas a 22 gajos a correrem atrás duma bola.

Merdice do dia

A reciclagem entrou na moda e passou a fazer parte da vida de grande parte da populaça que, com grande paciência e empenho, separam os lixos de modo a que determinados artigos possam ser reutilizados…

segunda-feira, 11 de dezembro de 2006

Pinochet

A morte de Pinochet só peca pela impunidade do ditador, que morreu sem chegar a ser julgado pelos crimes que cometeu durante o tempo em que governou o Chile.
Muito vai ficar por saber.

Lido noutros blogs

Reprodução politicamente assistida, no Tomar Partido

Agradecimentos

Ao O Jumento, pelo link feito ao Sempre a Produzir.

Merdice do dia

Com esta história da exploração do espaço, convém relembrar a eterna questão de se existirão outros tipos de vida algures no infinito do universo e se não haverão outras civilizações dispostas a visitar o nosso planeta…

domingo, 10 de dezembro de 2006

Óbito

Às 17 horas e 15 minutos, hora de Lisboa, Augusto Pinochet bateu as botas.

A esta hora, o mundo viu-se livre dum dos ditadores mais atrozes da história.

Merdice do dia

Diz o velho ditado que quem brinca com o fogo, queima-se…

sexta-feira, 8 de dezembro de 2006

Merdices de pai

Estava eu, pacatamente, na casa de banho, a fazer uma coisa que ninguém pode fazer por mim e sobre a qual ainda não tenho que pagar impostos, quando a cria desatou aos berros, chegada que era a hora do lanche.
Porra, pensei para comigo, raios partam a criatura que já nem deixa um gajo cagar em paz e sossego!

Défice demográfico

Cá o burgo é o país dos défices, isso já se sabia, e as notícias do jornal da tarde dão conta de mais um.

47.000 nascimentos, por ano, é o défice que temos que corrigir para chegar à renovação, considerada normal, da populaça nacional.
O problema é que a fraca natalidade cá do burgo está intimamente associada á precária capacidade económica e financeira das famílias e ao custo que representa ter uma criança.

Merdice do dia

Já esteve mais na moda, a pintura abstracta, mas o pessoal vai sempre a tempo de começar uma nova tendência.

Com tanta porcaria que se vê por aí, daquela que só os autores entendem o que fizeram e pela qual pedem autênticas fortunas, não custa nada tentar…

quinta-feira, 7 de dezembro de 2006

Aumento (mais um…)

Pela sexta vez no espaço de um ano, o Banco Central Europeu decidiu aumentar a principal taxa de juro do burgo dos 25, que passa, agora, para os 3,5%.
Alguém me explica, preto no branco, onde é que esta merda nos vai levar?

Lido noutros blogs

- Desemprego programado, no Blasfémias
- Voos da CIA, no
Hoje Há Conquilhas
- Isto será a gozar?, no
Corta Fitas

A todos me confesso

Passo a vida a queixar-me e a dizer mal da economia cá do burgo, mas tenho sido induzido em erro.

Afinal, de acordo com um estudo realizado pelo Instituto Mundial de Investigação do Desenvolvimento Económico da Universidade das Nações Unidas que refere que ter um património consolidado igual ou superior a 1.700 euros significa pertencer à metade mais rica da humanidade, sou rico!

Aliás, de acordo com as contas feitas pelo Diário de Notícias, e apesar de ainda dever uma pipa de massa à banca, posso considerar que me integro no grupo dos 10% mais afortunados do mundo.
Façam-me um pequeno grande favor e metam a porra do estudo num sítio que eu cá sei.

Agradecimentos

Ao Bar do Moe, nº133, pelo link ao Sempre a Produzir.

Blog de parabéns

Parabéns ao JCS e ao seu Lóbi do Chá pelos três anos de blogosfera.

Será que, afinal, o gajo é roto?

Morreu o porco que dormia com George Clooney.

O actor está triste, desde que Max, o porco de estimação com 18 anos e 130 quilos de peso, morreu, na passada sexta-feira, por causas naturais.

De acordo com as notícias da BBC, o porcalhão dividia a casa e, por vezes, a cama com Clooney, que já veio dizer que Max preencheu todas as suas necessidades e que foi o relacionamento mais longo que teve na vida.

Toda a gente sabe que o George é considerado um ídolo e um símbolo sexual por uma grande parte das mulheres cá do burgo e do planeta, mas, tendo em conta as afirmações do actor, acho, minhas senhoras, que está na hora de reconsiderarem seriamente esta vossa classificação.

Uma questão de solidariedade


Só mesmo uma grande equipa como a do glorioso para fazer o que fez.

Quem disse que não curtimos uma certa simpatia pelos lagartos?

Os rapazolas até demonstraram que estavam com vontade de ganhar o jogo, e marcaram cedo o primeiro, e único, golo.

De repente, lembraram-se que o Sporting tinha levado uma rabecada na noite anterior e, pura e simplesmente, decidiram solidarizar-se com o pessoal do outro lado da segunda circular, abrandando o ritmo do jogo e permitindo que o Manchester lhes enfiasse três secos.

Três a um… Um resultado igual ao dos lagartos mas com consequências diferentes, já que nunca é demais lembrar que continuamos na Taça UEFA enquanto que o pessoal do WC verde tem que se contentar com as competições cá do burgo.



NOTA: Parabéns ao Porto, que continua em frente na Liga do Campeões.

Merdice do dia

Está na moda!
Dependendo dos gostos, o piercing é visto como um adorno original ou como uma grandiosa e esquisita merda que a populaça persiste em colocar no nariz, nos lábios, na língua, nas orelhas e nas sobrancelhas, já para não falar noutros locais mais escondidos e recônditos do corpo.

Oito meses

Realmente, o tempo passa a correr e já lá vão oito meses desde que a cria nasceu.

Desta vez, começo por onde, normalmente, termino… Os famosos cheirinhos, que continuam a surpreender quem já devia estar mais do que habituado.
A verdade é que já não falo em cheiro, mas, sim, cheiros pestilentos que, à semelhança do que acontece connosco, adultos, conforme ingerimos uma boa feijoada ou um bife do lombo, variam consideravelmente.
E o pior cheiro, no caso da pequena cria, é, sem dúvida, o que deriva da deglutição da sopa com carne de borrego.
Infelizmente, os pediatras aconselham este tipo de carne. Caso contrário, é garantido que o borrego já tinha sido banido da dieta alimentar da nossa filha.

O dia-a-dia da pequena criatura não se alterou muito durante este ultimo mês e o infantário é um dos seus locais predilectos.
Vê-se que fica contente quando a largamos nos braços das educadoras e curiosa em ver qual o motivo da algazarra matinal na sala ao lado do hall de entrada da escola.

A interacção com tudo e com todos continua a ser um dos pontos fortes da bebé e no nosso caso, como pais, não há nada melhor do que o sorriso de orelha a orelha quando nos vê.
Seja a que hora for, a pequena criatura olha sempre para nós com um sorriso duma espontaneidade impressionante.
A interacção passa, também, pelos momentos que passa a brincar com a bonecada e é gratificante ver como palra, sozinha, com cada coisa que agarra.

Quanto à saúde, este último mês não foi famoso, apesar de também não ter sido drástico…
A cria começou a ficar constipada e tem sido uma verdadeira loucura para manter o nariz desentupido e desobstruir os pequenos pulmões.
Além disso, a mania de passar a vida a balbuciar sons estranhos leva a que se babe mais do que seria de desejar, o que tem provocado verdadeiros vermelhões no queixo e nas bochechas.
De resto, não nos podemos queixar, já que nem o aparecimento das duas dentolas superiores foi motivo de preocupações suplementares.

Entretanto, está confirmado… A palavra mamã continua a fazer-se ouvir e, sem dúvida, já se nota a associação da palavra à pessoa, para grande gáudio da minha mulher.

Outro motivo de júbilo passa pelas típicas palminhas. Agora, a cria acorda a bater palmas, toma banho a bater palmas, ri a bater palmas, come, muda a fralda, berra, palra e adormece a bater palmas. É palmas para tudo!
Pela nossa parte, filha, também batemos palmas por mais este mês de vida, e que o teu crescimento continue a proporcionar tantos momentos inigualáveis de alegria, saúde e amor como até agora.

quarta-feira, 6 de dezembro de 2006

Os avisos do Mahmud

O manda chuva do Irão, Mahmud Ahmadinejad, anda numa de pressionar o ocidente e, depois de advertir que o país reverá as suas relações com a União Europeia se esta continuar a apoiar propostas contra o programa nuclear iraniano, decidiu dar numa de profeta evangelista e convidar os dirigentes ocidentais a seguir o caminho de Deus, sob pena de desaparecerem da face da Terra.
Palavras fortes e que dão que pensar, especialmente se tivermos em conta que este lunático defende, com unhas e dentes, o poder nuclear dum país em que fanatismo é rei e senhor.

Lido noutros blogs

- Carta aberta aos médicos que assistem Pinochet, no Lóbi do Chá
- Açoites, no AnarcoConservador
- O anti-guterres, no Blasfémias
- Portugal contente, no Faccioso

до свидания

Os leitores mais assíduos já sabem que sou pelo glorioso Benfica, mas ontem estava a torcer pelo Sporting.
Pensei que, estando o país uma grande merda, haja, ao menos, alguma união quando uma equipa nacional joga nas competições internacionais.

Pura ilusão… Os gajos são como as outras equipas cá do burgo, capazes do melhor e de boas exibições, como do pior e exibições para esquecer, e, mais uma vez, a casa de banho da Segunda Circular foi madrasta para as aspirações dos lagartos, sendo que as coisas vão de mal a pior no seio da equipa.

Depois dos dois últimos jogos, e da aversão crescente a equipamentos que incluam camisolas encarnadas, parece que os responsáveis do Sporting já ponderam em pedir às equipas adversárias que utilizem fardamentos secundários em jogos que se revistam de maior importância.
Quanto aos russos, despediram-se da equipa adversária com um seco до свидания, ящерицы, que, se não me enganaram na tradução, quer dizer adeus, lagartos.

Merdice do dia

Durante a tarde de ontem, Lisboa levou com várias borrascas puxadas a vento e, em algumas zonas, o cruzamento das correntes de ar mais pareciam pequenos tornados.

Nunca pensei muito nessas intempéries, tipo furacões, tremores de terra e afins, mas há uma pormenor que me assola a carola sempre que há alguma novidade deste tipo:
A preocupação de ficar agarrado com as calças na mão…

terça-feira, 5 de dezembro de 2006

Lido noutros blogs

- Mentirosos, no Blogoperatório
- Pinochet, Castro e Chávez, no
Combustões
- Homenagem, n’
O Insubmisso
- Quando um ditador se torna “líder”, no
Corta Fitas

Sondagem

A 17 de Outubro publiquei um post sobre a Península Ibérica e, na barra lateral, uma sondagem sobre uma possível fusão entre Portugal e Espanha.
Na altura, as notícias davam sinais de que a populaça cá do burgo até via com bons olhos a existência dum estado ibérico e, a avaliar pelos resultados produzidos, os leitores do Sempre a Produzir associam-se, na sua grande maioria (84%), a esta ideia.

Espaço 2020

Lembro-me muito bem, e não sou, com certeza, o único, de passar, em miúdo, parte das tardes de sábado ou domingo em frente à televisão, fascinado com as aventuras mirabolantes da série Espaço 1999.

Ora, de acordo com as notícias que vão aparecendo, algo parecido com a famosa Base Lunar Alfa começa a vislumbrar-se num horizonte não muito longínquo, uma vez que a NASA já tornou publica a intenção de estabelecer uma pequena colónia de astronautas no pólo sul da Lua, por volta de 2020, de modo a permitir a extracção do hidrogénio e do oxigénio necessários para produzir água e combustível para os motores dos foguetões que façam escala antes de seguirem viajem para Marte.

Já não deve faltar muito para que as agências de viagens comecem a publicar brochuras onde ofereçam, além dos inevitáveis Algarve e sul de Espanha, uma semana, em quarto duplo e com tudo incluído, algures na superfície lunar.

A ver vamos…

Vergonha na saúde

Ontem assinalou-se, pela primeira vez cá no burgo, o Dia Nacional da Pessoa com Esclerose Múltipla, e nada melhor para comemorar este dia do que as notícias, vindas a publico, que dão conta das suspeitas da Entidade Reguladora da Saúde (ERS) sobre a recusa de acompanhamento a portadores desta doença crónica, por parte de alguns hospitais, por razões de ordem financeira.
A ser verdade, é uma verdadeira vergonha que atesta bem sobre a merda de serviços de saúde existentes no nosso país.

Nem pensar (por agora…)

Depois das notícias vindas, ontem, a público sobre uma eventual coligação entre o PSD e o PS para a Câmara Municipal de Lisboa, o manda chuva da concelhia socialista de Lisboa, Miguel Coelho, já afastou esta hipótese, mantendo-se firme à premissa de que o papel do PS na autarquia é ser oposição.
Como sempre, este diz que disse deixa muito a desejar e, como em política é frequente assistirmos a grandes volte face, já que o que hoje é a realidade amanhã pode passar a ser algo menos conveniente, o melhor é que a populaça lisboeta se mantenha calma e serena na expectativa da evolução dos acontecimentos.

Merdice do dia

Recentemente, a moda internacional esteve na berlinda, já que os organizadores de alguns certames começaram a impor um peso mínimo às modelos para que possam desfilar
Para aquelas que não querem emagrecer demais, esta pode ser a solução…

segunda-feira, 4 de dezembro de 2006

CML

Será que podemos considerar a notícia, trazida a público por um dos matutinos cá do burgo, de que Carmona Rodrigues está a tentar negociar uma aliança com o Partido Socialista para a CML como uma novidade ou esta era uma realidade esperada, depois da rotura com o CDS-PP?

Certo é que a discussão e votação do orçamento para 2007 da autarquia foi adiada para dia 11, já que o Presidente da Câmara entendeu que era necessário dar mais tempo a todos os vereadores para analisarem, mais em pormenor, a proposta de orçamento e, desta forma, poderem contribuir de uma forma mais eficiente para a mesma.

Será que estamos perante uma daquelas situações que juntam o útil ao agradável e Carmona está numa de ganhar tempo de modo a poder concluir a referida aliança?

Aproxima-se o Natal

Uma hora e meia deste fim-de-semana foi o tempo necessário para montar a árvore de Natal, sóbria mas, ao mesmo tempo, bonita e eficiente.
Eficiente, sim, porque foi posta à prova pelo bom gosto da cria e, a avaliar pela reacção da bebé, a árvore passou no teste.

Este Natal reveste-se, para nós, de um significado especial e fácil de entender, já que é o primeiro Natal passado a três.

No entanto, há outra realidade que, aparentemente, vai levar a que seja um Natal diferente, porque estou deveras inclinado a fazer uma coisa da qual não sou nada adepto e entrar na onda do consumismo que sempre critiquei.

Errado, eu sei, mas fazemos questão de encher o soalho, à volta da base da árvore, com embrulhos para que a pequena criatura se possa entreter a rasgar os papéis coloridos, cheia de curiosidade em ver o que está lá dentro.

Errado, porque já me estou a imaginar enfiado no meio de filas intermináveis para, no final, ter que sacar dos cheques e dos cartões e pagar uma montanha de presentes que vão encher a bagageira da carripana.

Errado, porque a economia nacional não está para brincadeiras, a economia familiar muito menos e é uma estupidez chegar ao fim do mês com a corda na garganta.

Errado, eu sei, porque o verdadeiro espírito natalício nada tem a ver com este consumismo mundano a que, inevitavelmente, assistimos nesta época do ano.

Merdice do dia

Com as novas regras que o governo quer aplicar à lei laboral, a populaça vai ter que ter outros hábitos se quiser continuar a ganhar uns euros ao fim do mês…

Lido noutros blogs

- Pecados extremos, no Blogoperatório

Agradecimentos

Ao Do Portugal Profundo e ao Desculpe Qualquer Coisinha pelos links ao Sempre a Produzir.