quinta-feira, 10 de agosto de 2006

Birra colectiva

De acordo com um conhecido jornal desportivo, uma das razões que levou o treinador Co Adriaanse a pedir a sua demissão do cargo de treinador do Futebol Clube do Porto prende-se com a birra colectiva dos jogadores.

Apesar de terem ganho, por 5 a 2, a uma equipa amadora holandesa, os jogadores foram repreendidos pelo técnico, que não gostou da exibição da equipa.

Feitos meninos mimados, decidiram não jantar com o mister, que deve ter ficado lixado com o facto de estar sozinho sentado à mesa, sem a companhia dos seus ilustres pupilos, e que o levou a demitir-se.
Fica por saber se o Co aproveitou o facto de estar no seu país de origem para nem sequer ter que fazer as malas para voltar a Portugal.
Afinal de contas, e apesar de não ser um voo muito longo, sabe-se lá que mais partidas os meninos birrentos lhe poderiam pregar?

1 comentário:

Tango disse...

Parece-me que este incidente não será suficiente para abanar a habitual super estrutura do F.C.Porto.

Normalmente neste Clube os técnicos nunca passam de meros funcionários em trãnsito, sendo que toda a estratégia e organização apenas depende do Presidentee do departamento de futebol.

Normalmente no F.C.P. não há grandes mexidas no plantel quando as chefias técnicas se alteram.

Não permitem que os treinadores indiquem e/ou contratem jogadores apenas pelo facto de receberem comissões dos empresários.

O F.C.P. não é um entreposto de jogadores ao serviço de agentes pouco sérios (tipo josé veiga).

Um exemplo a seguir...

Tango