terça-feira, 12 de setembro de 2006

Bosta futebolística

O futebol nacional já começa a chatear. Ou melhor, as notícias à volta dos clubes já começam a chatear, especialmente estas tretas do caso Mateus e do Apito Dourado.

O Público traz, agora, à baila os telefonemas que o actual director-geral do Benfica, José Veiga, fez para Valentim Loureiro, em Março de 2004, a pedir-lhe a interdição dum determinado estádio e, posteriormente, a oferecer uma beijoca ao major em sinal de agradecimento pelo favor prestado.

A populaça já está bem consciente do verdadeiro estado de merda e corrupção que se vive nos meandros dos clubes nacionais.

Corram, mas é, com toda esta gente e ponham, nos seus lugares, pessoas competentes e idóneas.
Despromovam, mas é, todos estes clubes e obriguem-nos a mostrar que são capazes, e merecedores, de estar na Primeira Liga sem ter que recorrer a artimanhas que só envergonham o pouco futebol que se joga no nosso país.

3 comentários:

Coluna Cisco disse...

Isso é que era. Como em itália, a ver se os gajos aprendiam. Só que no nosso pais as coisas não funcionam assim. Infelizmente.

vsn disse...

Explica-me lá porque é uma senhora que arguida em processos de "crime de ofensa ao Presidente da República" e "Violação do segredo de justiça" é uma fonte fidedigna?

Já agora seria bom saberes que esta senhora se "esquece" de muita coisa, quando escreve o artigo que tanto gostaste. Muita coisa que acaba por desmentir o que ela escreve.

http://laranjolaranjo.blogspot.com/

Para a próxima antes de comentar vai procurar informação e não confies tanto nos "jornalistas" do Público!

Johnnyzito disse...

Caro vsn,
Antes de mais os meus agradecimentos pelo comentário.
Depois, e em primeiro lugar, nunca disse, no meu post original, que era fonte fidedigna.
Em segundo lugar, também não disse que gostei do artigo publicado no Público.
A verdade é que nem li o Público. Vi a notícia no Diário Digital que nem publica a notícia na integra.
Numa coisa penso que poderemos estar de acordo... Já chateia darem tanta notoriedade à bosta que envolve o futebol nacional.