segunda-feira, 11 de setembro de 2006

212, 210, 120, 118?

Depois da notícia (ridícula) da possível redução da velocidade máxima permitida nas auto-estradas de 120 para 118 quilómetros por hora, eis que o Ministro da Economia, Manuel Pinho, foi apanhado a 212 kms/hora na A1.

A ansiedade de equilibrar a economia do nosso país deve ter levado o senhor ministro a ordenar ao motorista que carregasse no acelerador ou, então, confundiu os números.
Afinal de contas, se retirarmos os tais dois quilómetros horários aos 212 ficamos com 210 e este número é facilmente confundido com 120, podendo, inclusive, dar origem a uma capicua.

De acordo com as notícias vindas a público, o ministro não teve a mesma sorte que outros condutores, que também seguiam em excesso de velocidade e foram autuados, e, depois de identificado, seguiu viagem rumo a Matosinhos já que, segundo as justificações das autoridades, as figuras públicas não fogem e a multa é sempre passada e enviada para a DGV.
Deve ser para rir…

1 comentário:

Coluna Cisco disse...

Deve ser mesmo para rir.
Mas não há nada que preocupar. Para alguém como tu que fala e questiona sobre impostos, isto pode ser visto como reciclagem ou lavagem de dinheiro.