quinta-feira, 22 de fevereiro de 2007

Coisas da cria

Eis senão quando, a pequena criatura decidiu presentear os pais com a sua primeira grande birra.

Digo primeira grande birra, porque não me lembro da nossa filha ter feito nada igual nestes dez meses da sua pacata vida.

Ainda antes do pai chegar a casa, já as novidades apontavam para uma berraria compulsiva…

Normal, pensava eu. Normal o tanas, como vim a comprovar.

O banho, de que tanto gosta, foi um verdadeiro suplício e um desastre para os pais, que saímos da casa de banho ensopados e com espuma até no intestino delgado.

Enfiar-lhe uma fralda, vestir-lhe o pijama e aplicar-lhe aqueles cremes bem cheirosos foi outro martírio, quer para a pequena criatura quer para nós.

Comer a sopa… Nem vale a pena comentar, já que não houve, sequer, uma colher que a cria engolisse de bom grado e o berreiro assemelhava-se mais aos guinchos dum porco que se vê encurralado por algum predador.

Ao ver aquela carinha linda encarnada que nem um tomate maduro e ensopada de tantas lágrimas, parei com a angústia e meti a pequena criatura na cama, enquanto fui ao frigorífico buscar o antibiótico que está a tomar.

Se tanto, demorei um minuto, o tempo necessário para a bebé adormecer ferrada.

Lá a tive que acordar para, pensava eu, mais um número de loucura para tomar o remédio.

Engano puro, uma vez que a cria sorriu, abriu a boca, engoliu, de bom grado, a colherada de antibiótico e deixou-se cair na cama, com o dedo na boca e agarrada à fralda, para voltar a adormecer passados poucos segundos.

Afinal de contas, parece que tudo não passou de uma birra de sono… Violenta, sem dúvida, mas uma simples birra de sono.

Nota – Também publicado no Traquina e Irrequieta

2 comentários:

Aves Raras disse...

Uma birra à séria, em 10 meses? Só? Essa pequena é um caso de sucesso!

Johnnyzito disse...

Pois é verdade, meu caro. Pelo menos que eu me lembre e, da maneira como foi esta, lembrar-me-ia de certeza.
Entretanto, espero que já tenha visto o www.traquinaeirrequieta.blogspot.com , que vai passar a linkar as malandrices do Ricardo e da Carolina.
Um abraço e bom fim de semana