terça-feira, 25 de julho de 2006

Uma Alegre reforma

A ser verdade, é um escândalo!

Numa altura em que o governo tanto fala sobre a Segurança Social e as parcas reformas da grande maioria da populaça, eis que surge a notícia de que o deputado Manuel Alegre vai receber uma reforma de mais de 3.000 euros por ter trabalhado durante uns meses na RDP.

E nem se lembrava, segundo diz. Só se lembrou da experiência que viveu na rádio do Estado quando recebeu uma carta, à laia de prenda pelos seus 70 anos, da Caixa Geral de Aposentações, dando conta de que tem 600 contos mensais, na moeda antiga, à sua espera. Que grande chatice!

Verdade seja dita, parece ser que o poeta só vai receber uns míseros 1.000 euros porque ainda é deputado e, devido a essa qualidade, só tem direito, pelo menos por enquanto, a 1/3 da dita reforma.

Digo por enquanto, porque resta saber como será quando deixar a política. Será que passa a receber como reformado do parlamento e como reformado da RDP? E, se for esse o caso, já pode passar a receber a totalidade dos tais 3.000 euros?

Em declarações que fez, nem sei bem se a um jornal ou a uma estação de televisão, o deputado ainda tem a lata de dizer que “como antigo preso político, tenho direito a uma pensão que nunca reclamei.”

Resta saber qual o valor da pensão dos presos políticos.

É esta a merda de país em que vivemos. Quem trabalha, árdua e honestamente, durante toda uma vida para ganhar o pão do dia-a-dia e para receber uma mísera reforma, ainda tem que alimentar esta vigarice pegada.
A ser verdade, resta saber quantos mais Manueis Alegres é que há neste país.

1 comentário:

JCS disse...

Quantos? Há Alegres aos pontapés... É tudo com reformas de chorar por mais. Banco de Portugal, Secretarias da Merdinha, Ministérios do Ócio e Institutos de Utilidade Incomparável. Até a puta da rádio, e digo puta com todo o respeito que a rádio me merece, dá reformas destas.